Ex-apresentador da Record nega que tenha dado calote em Edu Guedes

Edu Guedes processou Marco Camargo, ex-jurado do programa Ídolos na Record (foto: Band/Kelly Fuzaro)
Edu Guedes processou Marco Camargo, ex-jurado do programa Ídolos na Record (foto: Band/Kelly Fuzaro)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Marco Camargo, ex-jurado do programa Ídolos, da Record, rebateu a acusação de Edu Guedes de que ele e sua mulher, Fernanda Boscolo de Camargo, haviam vendido um imóvel que era objeto de uma ação de execução. De acordo com a colunista Fabia Oliveira, do portal iG, Camargo e Fernanda alegam que quando realizaram a venda do imóvel para o apresentador da Band, em 2016, não havia nenhuma restrição na matrícula da propriedade. Além disso, eles disseram que Edu já havia vendido o apartamento para outra pessoa quando souberam que havia uma execução em curso na Justiça.

Para o casal, Edu Guedes agiu de forma precipitada ao realizar o pagamento da dívida sem antes discutir o assunto com a Santana Factoring, pois na condição de adquirente de boa-fé (tendo comprado de Marco e Fernanda), poderia ter entrado com um recurso. Dessa forma, teriam mais chances de resolver a cobrança da dívida com a empresa. Ainda de acordo com a colunista, na ação de execução que resultou na penhora, Marco Camargo e Fernanda Boscolo afirmam que não eram partes, e que na prática, quando Guedes pagou a dívida, passou a ocupar a posição de credor da dívida. Dessa forma, Edu deve então acionar o devedor originário, que são os proprietários anteriores a eles.

A defesa do produtor musical e da mulher dele também afirma que Edu Guedes foi alertado pelo casal sobre tudo o que estava acontecendo, com transparência e buscando resolver a pendência de forma amigável, propondo um ressarcimento conforme suas possibilidades financeiras, que foram interrompidas quando o apresentador do programa The Chef da Band entrou com o processo na Justiça.

Agora, o casal quer que a Justiça inclua no processo os proprietários anteriores, que são os devedores do imóvel. Camargo e Fernanda também solicitaram o indeferimento do pedido de arresto de um imóvel deles feito por Guedes, pois garantem que não há risco de tornarem-se devedores no andamento do processo, nem há qualquer demonstração de dilapidação patrimonial, que é quando se desfaz dos bens e patrimônios.

Leia mais