Silvio Santos proíbe Silvia Abravanel de voltar aos estúdios do SBT

Silvio Santos proibiu Silvia Abravanel de voltar aos estúdios do SBT (foto: Reprodução/SBT)
Silvio Santos proibiu Silvia Abravanel de voltar aos estúdios do SBT (foto: Reprodução/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os fãs do Bom dia & Cia vão ter que esperar mais tempo para rever Silvia Abravanel no comando do tradicional programa infantil do SBT. Afastada do matinal há três meses, ela não tem data para voltar a dar expediente nos estúdios da emissora, em São Paulo. O motivo? Uma ordem de Silvio Santos. O pai da apresentadora (e dono da emissora) decidiu que a sua filha está proibida de voltar a trabalhar até ter recebido as duas doses da imunização contra a infecção respiratória. “Ele não quer me deixar trabalhar”, lamentou ela.

Como eu fiquei hospitalizada, ele falou: ‘Não quero você na televisão enquanto não tomar a segunda dose’. Meu coração está minúsculo, menor do que a ponta do alfinete. Sinto saudade da minha família Bom dia & Cia. Sinto saudade do público, das crianças e de estar nos lares das famílias. Faço o que eu amo”, pontuou a apresentadora, em uma entrevista concedida para a repórter Elba Kriss, do site Notícias da TV.

Apesar de estar afastada do trabalho, Silvia Abravanel ainda não recebeu nenhuma das doses do fármaco. Porém, isso não deverá demorar muito. A filha de Silvio Santos tem 50 anos e faz uso de medicação contínua por conta de uma embolia pulmonar há quatro anos, ou seja, entrará em poucos dias na lista de grupos aptos a se imunizarem no estado de São Paulo.

Enquanto a herdeira do SBT não estiver liberada para reassumir o Bom dia & Cia, a atração continuará indo ao ar sem interferências de um apresentador. Desde março, o programa está sendo exibido apenas com séries e desenhos animados. Este, por sinal, é o segundo período em que Silvia é afastada do matinal. Entre março e novembro do ano passado, no primeiro auge da crise sanitária no país, ela também foi tirada do comando do infantil, e só retornou aos estúdios após um rígido protocolo de segurança.

“Ainda sinto cansaço e estou um pouco sequelada. Tenho bastante falta de memória. Estou até engraçada, porque me comparo com a Dory, do filme Procurando Nemo [2003]. Essa doença acomete muita coisa neurológica. Não lembro o que a pessoa falou há cinco minutos, eu fico engraçada, não lembro o lugar que acabei de passar… Os médicos falam que é aguardar a melhora com o tempo. Não tem o que fazer”, lamentou ela.

Leia mais