Maju Coutinho desabafa e fala sobre a extensa duração do Jornal Hoje

Titular do Jornal Hoje, Maju Coutinho participou do Papo de Segunda (foto: Reprodução/GNT)
Titular do Jornal Hoje, Maju Coutinho participou do Papo de Segunda (foto: Reprodução/GNT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Maju Coutinho foi entrevistada pelo programa Papo de Segunda do GNT e citou a influenciadora Camilla de Lucas. A jornalista disse como as mulheres devem lidar com os homens que se dizem progressistas, mas agem de maneira hipócrita no dia a dia e sobre a sua relação com as notícias do dia. Além disso, ela desabafou sobre as dificuldades em produzir o Jornal Hoje, que foi ampliado para frear o avanço da Record, que era líder de audiência após o término do telejornal da hora do almoço.

“Camilla foi minha torcida no reality e eu concordo com ela. Às vezes cansa ficar desenhando questões sobre racismo, feminismo, mas é a luta. A gente tem que seguir essa luta pra conseguir a mudança. Cansou? Respira, recarrega e vai levando até onde dá”, afirmou ela.

“Tem que pegar pela mão. Você pega a mão, tenta guiar pelo caminho, tenta apontar as coisas que não tão legais e aí você tem que ter a percepção também de dar um basta nessa história”, disse Maju Coutinho sobre o feminismo.

“Não sei quantificar, mas acho que nós mulheres, temos que estar com a lente bem afiada, olhar bem apurado pra desmascarar o feministo. Sacou que o cara não tá agindo do jeito que ele tá pregando, dá o fora. Isso vale pro feministo, pro afro conveniente”, declarou. “Eu acho melhor um feministo bem intencionado, que dá aquela escorregada e a gente pode dar um toque e ele pode deixar de lado certos comportamentos machistas”, revelou.

Sobre a cobertura incansável de notícias ruins no Jornal Hoje, a comunicadora contou como consegue balancear para que ela não desabe. “São 80 minutos de jornal e boa parte falando sobre a crise sanitária, porque é a realidade que está na nossa porta. Então, como você faz isso de uma maneira que não fique piegas? Porque você não pode entrar nessa notícia de uma maneira que desabe toda vez e também não pode de uma maneira que pareça que eu estou muito distante ou que não estou nem aí com a situação. É muito difícil, cada dia é um dia, cada dia é uma maneira e cada dia bate de um jeito. São tempos difíceis”, lamentou.

Leia mais