Em manhã histórica, Record lidera e impõe série de derrotas à Globo

Fabiana Oliveira apresentou o Fala Brasil; telejornal foi líder de audiência em cinco praças (foto: Reprodução/Record)
Fabiana Oliveira apresentou o Fala Brasil; telejornal foi líder de audiência em cinco praças (foto: Reprodução/Record)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A cobertura do cerco policial contra Lázaro Barbosa de Sousa continua rendendo índices de audiência históricos para a Record em todo o país. A emissora foi líder de audiência em cinco das principais metrópoles do país durante o Fala Brasil deste sábado (19) e impôs uma série de derrotas para o É de Casa, da Globo. Na Grande São Paulo, o telejornal comandado por Fabiana Oliveira e Paloma Poeta foi responsável pelo momento de mais telespectadores simultâneos em todas as emissoras durante a manhã: às 10h38, um milhão e 745 mil pessoas estavam sintonizadas no noticioso.

O pico de audiência registrado pelo Fala Brasil só foi superado às 12h02 pela primeira edição do SP1, da Globo. Além disso, o telejornal da Record foi líder de audiência em sua faixa horária completa na principal metrópole do país. De acordo com os dados prévios, sujeito a consolidação no próximo dia útil, Fabiana e Paloma marcaram média de 6,3 pontos e alcançaram pico de 8,5. No mesmo horário, a Globo também teve 6,3 de média e foi seguida por 3,1 do SBT.

A reportagem do TV Pop apurou que o matinal da Record também superou o É de Casa em outras cinco cidades. A maior diferença entre as emissoras foi registrada em Brasília, capital em que o jornalístico marcou quase o triplo que a revista eletrônica da Globo. Das 7h35 às 12h, o placar apontou 9,7 pontos para o telejornal e 3,6 para a concorrente, com o programa comandado por Ana Furtado, Manoel Soares e Patrícia Poeta. O SBT, em terceiro, teve 1,9 ponto.

Fabiana Oliveira e Paloma Poeta também foram líderes de audiência em Vitória (6,9 x 4,9), Goiânia (5,5 x 2,9) e Belo Horizonte (4,5 x 3,5). Na capital goiana e no Distrito Federal, a Globo chegou a antecipar o início de seus telejornais locais para frear o crescimento da rival, cortando os últimos 15 minutos de exibição do É de Casa.

Leia mais