Saiba quantos processos Danilo Gentili está respondendo atualmente

Danilo Gentili é o autoproclamado comediante mais processado do Brasil (foto: Reprodução)
Danilo Gentili é o autoproclamado comediante mais processado do Brasil (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Danilo Gentili concedeu uma entrevista ao podcast feito pelos humoristas Bola e Carioca, famosos por terem feito parte do Pânico. Ao TicaraCaticast, Danilo Gentili contou diversas histórias sobre sua vida, inclusive o número de processos que tem em esfera cível e criminal. O humorista diz ser o comediante mais processado do país.

“Eu sou disparado o comediante mais processado do país. Anos luz. Disparado. Fácil. Uma vez eu perguntei ao meu advogado e só de criminal, não estou falando do cível. Criminal já foram 10 e cível mais de 50. O criminal tem desde a Maria do Rosário que tentou me prender, aos deputados do STF que também tentaram me prender. Eles pediram minha prisão porque eu fui encher o saco nas redes sociais”, revelou o apresentador do SBT.

O humorista contou o que pensa sobre ser processado por políticos. “Tem uma coisa que me revolta, sabe? O político ele ganha o nosso salário, nós pagamos o salário dele e quando ele me processa, eu pago o advogado que vai me processar. É com o meu dinheiro que ele me processa. O político pode ir lá e me xingar o quanto ele quiser porque tem imunidade parlamentar e eu que pago o salário dele, não tenho. Tem que ter uma imunidade cidadã!”, disse Danilo Gentili.

“Eu não me conformo em viver em um lugar que eu não posso falar. Se eu não posso criticar um político, não dá! A internet colocou novos limites. Os caras veem que eu falo o que eu quero porque eu defendo que as pessoas falem o que querem. Quando veem isso, fazem pressão pra mandar embora, em todos os lados, todos os governos e em todos os lugares que eu passei”, afirmou o apresentador.

Recém curado de uma infecção respiratória, o comediante contou mais detalhes sobre sua alergia a medicamentos. “Desde criança eu sou alérgico a medicação, eu sou alérgico a dipirona, eu não posso tomar nenhum antitérmico, nenhum analgésico… nada! Quando eu tenho febre, eu fico tendo febre e entro no banho gelado. Eu fico tendo delírio e se eu tomo remédio, eu tenho choque anafilático. Uma vez eu era criança, me contaram, né… Eu tive febre e me deram aquele remédio pra criança, eu quase morri. Eu comecei a ficar inchado”, relembrou.

O humorista também afirmou que já passou mal por erro médico. “Na copa de 1994, eu passei mal e fui ao hospital para tomar soro e o médico enfiou um remédio na medicação. Eu só não morri porque estava passando um cirurgião que me viu inchando e injetou adrenalina na veia”, contou.

Leia mais