Apresentador do Brasil Urgente se revolta e abandona o programa ao vivo

Apresentado por Datena em sua edição nacional, o Brasil Urgente tem versões regionais pelo país (foto: Reprodução/Band)
Apresentado por Datena em sua edição nacional, o Brasil Urgente tem versões regionais pelo país (foto: Reprodução/Band)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Cacá Barbosa, apresentador do Brasil Urgente na Paraíba, assustou os telespectadores da Band ao abandonar a apresentação do telejornal policial antes do encerramento do jornalístico. Durante a edição de quarta-feira (7), o jornalista se revoltou com uma falha técnica cometida pela TV Manaíra, afiliada da Band no estado, e decidiu que não seguiria comandando o programa naquele dia. Ele ficou revoltado por conta de uma ação de merchandising bruscamente interrompida por um intervalo comercial que não estava previsto, e saiu do estúdio do programa antes mesmo que o problema técnico pudesse ser solucionado.

Para quem assistia o telejornal pela televisão, Barbosa simplesmente desapareceu. Depois do intervalo acidental, a emissora simplesmente decidiu de colocar o noticiário local no ar e se conectou em São Paulo antes da hora para retransmitir a edição nacional do Brasil Urgente, comandada por José Luiz Datena. No entanto, os bastidores da falha técnica acabaram revelados por conta da transmissão do jornalístico nos perfis da TV Manaíra nas redes sociais, que não exibe os intervalos de suas atrações na internet.

Cacá Barbosa teve ataque de fúria durante o Brasil Urgente Paraíba (foto: Reprodução/TV Manaíra)
Cacá Barbosa teve ataque de fúria durante o Brasil Urgente Paraíba (foto: Reprodução/TV Manaíra)

No vídeo dos bastidores, que se espalhou pelas redes sociais, Cacá Barbosa anunciava calmamente os produtos de uma empresa de rastreadores via satélite. Em determinado momento, o sinal da TV aberta interrompe a ação de merchandising e passa a exibir o intervalo comercial do noticioso. O âncora, desatento, continua a propaganda por mais alguns segundos, até que repara pelo retorno do estúdio que não estava mais no ar. “No meio do merchan?”, questiona ele, visivelmente alterado, antes de seu microfone ser cortado pela produção.

Nos segundos seguintes, o jornalista sai do ângulo da câmera, que passa a filmar apenas uma das paredes do cenário. Ele ressurge instantes depois, arremessando o seu microfone e tirando o seu blazer, já indo para fora do estúdio em que o Brasil Urgente é apresentado. O telejornal só voltou ao ar no dia seguinte, como se nada tivesse acontecido. A seguir, assista ao vídeo que compara a exibição da TV aberta com os bastidores do programa:

Leia mais