Beijos de Salve-se Quem Puder foram feitos com acrílico e bola de tênis

Sabrina Petraglia interpretou Micaela em Salve-se Quem Puder (foto: Reprodução/TV Globo)
Sabrina Petraglia interpretou Micaela em Salve-se Quem Puder (foto: Reprodução/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Sabrina Petraglia relembrou o grande shipp das novelas que a atriz fez em Haja Coração (2016) com Marcos Pitombo e retomou em Salve-se Quem Puder. A atriz concedeu uma entrevista a Quem onde falou sobre os protocolos de segura durante as gravações na crise sanitária. “Fizemos cenas de beijo com bolinha de tênis e acrílico. Ainda estava tudo em fase de experimentação”, disse.

“A produção inteira de Salve-se Quem Puder estava com roupa de astronauta. Só dava para ver os olhos. Isso era estranho. Era ruim ver os amigos de longe. A gente ficava muito emocionado. Toda cena era emocionante. Acho que o final vai surpreender e teremos bons momentos“, revelou ela.

A artista contou que o processo de gravação mudou desde o ensaio das cenas. “Gravei algumas cenas nos estúdios e, depois, dei continuidade aqui de casa mesmo, em São Paulo. A TV Globo me mandou os equipamentos e me orientou em uma direção online. Foi diferente, uma experiência nova. Acho que, do elenco, eu fui uma das primeiras a voltar aos estúdios”, afirmou.

Ao relembrar Shirlipe, a atriz contou sobre a sensação de voltar a atuar com Marcos Pitombo. “Quando Micaela e Bruno começaram a se aproximar e aquecer como casal, veio a paralisação por conta da pandemia e existia grande expectativa pelo meu reencontro com o Marcos [Pitombo]. O casal Shirlipe teve destaque em Haja Coração”, contou.

A atriz soube que estava grávida durante a pandemia e precisou mudar alguns detalhes de sua vida. “Eu me vi grávida em plena pandemia e no meio de uma novela, e veio de surpresa. Fiquei muito preocupada em não voltar para a novela porque sempre batalhei muito pelas minhas oportunidades e queria continuar contando aquela história”, declarou.

Leia mais