Marido de repórter da Band é assassinado em São Paulo

Companheiro da repórter Letícia Gil, da Band, foi morto a tiros em tentativa de assalto (foto: Band/Reprodução)
Companheiro da repórter Letícia Gil, da Band, foi morto a tiros em tentativa de assalto (foto: Band/Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O marido de uma repórter da Band foi morto a tiros no último domingo (8) durante uma tentativa de assalto na zona norte de São Paulo. Na edição de segunda-feira do Brasil Urgente, José Luiz Datena lamentou a morte de Luciano Bezerra, professor de jiu-jitsu, companheiro de Letícia Gil, uma das repórteres do programa policial. “Desejamos para a Letícia e os demais familiares os nossos pêsames. Infelizmente desta vez a violência atingiu a nossa equipe de perto. É muito triste. Ela é uma repórter fantástica, um ser humano fantástico”, disse Datena.

O crime aconteceu no início da noite de domingo, em um semáforo da avenida Engenheiro Caetano Álvares, no bairro do Limão, na capital Paulista. De acordo com testemunhas, um homem desceu de um carro de reciclagem e abordou a vítima. O objetivo era roubar a moto que o professor pilotava, uma Yamaha MT-03. Luciano dava carona a uma amiga, que saiu da moto rapidamente. Ele demorou um pouco a deixar o veículo, mas não chegou a reagir. Mesmo assim, acabou baleado. Socorrido, foi levado ao Hospital das Clínicas, mas não resistiu.

Ainda no Brasil Urgente, Datena leu uma mensagem enviada pela repórter Letícia Gil. “Muito obrigada por esse abraço acolhedor e carinhoso. Ele deixou dois filhos lindos. Nossos corações estão partidos”, disse a profissional. “A Letícia perde o companheiro e esses filhos perderam o pai. Onde estão os direitos das vítimas? As pessoas estão sendo assassinadas de uma maneira brutal”, comentou Datena. A Band liberou a repórter de suas funções até que ela esteja pronta para retornar ao trabalho.

 

Leia mais