Na geladeira da CNN Brasil, Gloria Vanique relembra perrengue nas férias

Gloria Vanique foi transformada em narradora de enlatados (foto: Reprodução/CNN Brasil)
Gloria Vanique foi transformada em narradora de enlatados (foto: Reprodução/CNN Brasil)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Em uma espécie de geladeira de luxo na CNN Brasil, atuando apenas como narradora de documentários e âncora substituta aos sábados, Gloria Vanique decidiu usar seu tempo livre para relembrar alguns perrengues vividos em suas férias em Paris, capital da França. “O calor de São Paulo hoje me trouxe esta lembrança, do dia em que conheci a Torre Eiffel com neve! Minhas experiências de viagem costumam ser um pouco diferentes. E, quando fui a Paris em 2010, nevou fora de época. Ainda era outono, mas a cidade ficou assim, branquinha”, lamentou.

Apesar da neve e de seus planos originais estragados pela condição climática, a jornalista afirmou que sempre busca enxergar a beleza em todas as situações. “Ok, foi um caos! O transporte público parou, museus tinham poucos funcionários, usei todos os agasalhos que tinha na mala. Mas quem se importa diante desta paisagem? O importante é enxergar a beleza onde quer que se vá”, concluiu ela.

Sem função no canal de notícias, ela só foi lembrada pela diretoria da CNN Brasil para narrar produtos enlatados transmitidos nas noites de segunda-feira. Ao melhor estilo Poliana, a ex-apresentadora da Globo conseguiu ver motivos para comemorar até na nova função. “O grande desafio desta jornada pelos documentários é a narração diferenciada. Como cada programa traz um assunto variado, a narração precisa acompanhar o ritmo e o tema de cada um deles. E para isso estou trabalhando e, ao mesmo tempo, treinando novas interpretações”, pontuou.

Inicialmente, Gloria Vanique havia sido contratada pelo canal de notícias para apresentar o CNN 360º. Ela não durou muito na função e foi tirada da atração da noite para o dia após um princípio de barraco com a sua então colega de telejornal Daniela Lima. Nos bastidores, comenta-se que a “demissão” foi causada pela dificuldade da apresentadora em falar e comentar sobre política e economia — alguns funcionários apelidaram a ex-Globo de “narradora do Waze”, em referência ao seu emprego na líder de audiência, dando informações sobre o trânsito.

Leia mais