Artistas reclamam de valores pagos pela Globo pelas reprises de novelas

Ex-contratados da Globo reclamam de valores pagos por reprises de obras na TV e no streaming (foto: Reprodução)
Ex-contratados da Globo reclamam de valores pagos por reprises de obras na TV e no streaming (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Globo continua sendo cobrada por artistas que trabalharam na empresa pela forma na qual são feitos os pagamentos por obras que são reaproveitadas em reexibições futuras. Há alguns anos que os profissionais que foram contratados pela emissora questionam o valor pago pelos direitos de imagem e direitos autorais, que são considerados muito baixos. Agora, além da reprise no Vale a Pena Ver de Novo e exportação para outros países, há também as exibições no canal Viva e no streaming através do Globoplay.

De acordo com informações do colunista Flávio Ricco, do portal R7, ator Felipe Folgosi também tem dinheiro a receber pelas reprises de novelas da líder de audiência. Segundo o autor Marcílio Moraes, os intérpretes recebem os direitos conexos. Já os valores de direitos autorais são recebidos pelos autores-roteiristas e diretores, conforme a Lei 9610/98. O novelista se movimenta para conseguir receber esses direitos das exibições na TV por assinatura e no streaming.

No ano passado, as atrizes Maria Zilda Bethlem e Elizângela reclamaram do valor pago pelas reprises no canal Viva. Em bate-papo descontraído no Instagram, elas contaram que a quantia é irrisória. “O Viva não paga, o Viva dá esmola”, reclamou Elizângela, que estava no ar com a reexibição de O Clone (2001) no papel da fogosa Noêmia. Maria Zilda relembrou que recebeu exatos R$ 237,40 por toda exibição de Selva de Pedra (1986) no canal pago da Globo em 2019. “É de rir”, lamentou a artista. A Globo diz que “efetua todos os pagamentos”.

Leia mais