ELIAS NETO

Globo demite jornalista que estava há quase quatro décadas na emissora

Elias Neto no MT2 de 11 de setembro: aceitou plano de demissão da afiliada da Globo (foto: Reprodução/TV Centro América)
Elias Neto no MT2 de 11 de setembro: aceitou plano de demissão da afiliada da Globo (foto: Reprodução/TV Centro América)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A TV Centro América, afiliada da Globo no Mato Grosso, decidiu lançar um programa de demissão voluntária para amenizar os impactos causados pela crise sanitária no país. A emissora enfrenta uma grave crise financeira desde o ano passado e, diferentemente de suas rivais, não abre espaço para ações de merchandising testemunhal dentro de seus telejornais locais, o que acabou prejudicando ainda mais a comercialização de planos mais vantajosos para os anunciantes regionais. Diante disso, a solução encontrada pelo canal foi extinguir alguns postos de trabalho, mas sem promover o famigerado “passaralho”, optando pelo desligamento voluntário de alguns colaboradores.

Dentre os nomes que toparam o plano de demissão voluntária, um nome chamou a atenção: o jornalista Elias Neto, considerado uma das figuras mais conhecidas do telejornalismo da região, sinalizou que aderirá ao projeto e irá sair da líder de audiência no final de janeiro, após uma breve temporada na apresentação do MT2, telejornal equivalente ao SP2 em Cuiabá. Ele foi âncora titular dos telejornais da afiliada até 2019, ano em que foi remanejado para o posto de repórter especial e apresentador substituto, em uma tentativa da direção de rejuvenescer os programas do canal.

Neto é um dos funcionários mais antigos da TV Centro América. Aos 62 anos de idade, o jornalista está na emissora desde 1984 e, por pouco, não completará quatro décadas no quadro de colaboradores da líder de audiência. Ele irá deixar o canal com diversos prêmios no currículo, além de ter se tornado o mais longevo âncora de um telejornal na história da televisão mato-grossense: foram mais de 20 anos comandando a segunda edição do MTTV, o atual MT2.

O apresentador deu início a sua temporada de despedida da afiliada da Globo na noite de sábado (11), data em que voltou ao trabalho presencial na emissora após quase dois anos de afastamento. Ele foi convocado para apresentar uma edição do MT2 e, na abertura do telejornal, falou sobre o período fora do ar por conta da crise sanitária.

“Tudo bem com vocês? Quanto prazer em estar por aqui novamente. Fiquei afastado e, um ano e meio depois, e é sempre um prazer abraçar velhos amigos e conhecer novas pessoas que chegam para trabalhar com a gente. E se Deus quiser, logo logo estaremos desse grande mal que assolou o mundo tudo, infelizmente. E quantos morreram… inclusive conhecidos meus e conhecidos seus”, desabafou o jornalista.

Leia mais