DEPOIS DE POLÊMICA

Multishow define estreia da série documental Ludmilla – Rainha da Favela

Foto da cantora Ludmilla
Ludmilla protagonizará nova série do Multishow (foto: Divulgação)

Primeira cantora negra da América Latina a alcançar mais de um bilhão de streams somente no Spotify e com mais de dois bilhões de views em outras plataformas digitais, a cantora Ludmilla terá sua história contada em Rainha da Favela, série original do Globoplay em parceria com o Multishow. A estreia da série na TV acontece no dia 15 de novembro, após o TVZ, em comemoração aos 30 anos do canal a cabo.

A estreia de Rainha de Favela acontece semanas após a cantora criticar publicamente o canal nas redes sociais e fazer um desabafo nas redes, após sua ausência entre os indicados ao Prêmio Multishow 2021. “Desde quando ganhei a primeira vez e impactei todo o sistema por ser a primeira cantora negra a ser indicada e a vencer essa categoria em 26 anos de prêmio, uma representante das minorias, uma cantora negra, bissexual, funkeira, periférica, nunca mais fui indicada na categoria ‘Cantora do Ano'”,  publicou Ludmilla, relembrando o prêmio que recebeu em 2019.

“Infelizmente essa é a forma que o sistema te boicota! Mesmo eu sendo indicada em outras categorias da premiação. É nítida a falta de reconhecimento e entendimento das (poucas) premiações que temos aqui no Brasil. Assim como eu, vários artistas de vários segmentos e bandeiras que mereciam ser indicados ou serem reconhecidos da mesma forma que entregam conteúdos para seus públicos e estão na mesma situação”,  seguiu Ludmilla.

Finalizando o desabafo a cantora anunciou que não se apresentaria mais na premiação que acontece no dia 08 de dezembro. “Venho por meio desse tweet avisar a todos e ao Multishow que não me apresentarei mais no prêmio esse ano. Obrigada pelo convite, mas onde não sou bem-vinda, prefiro não estar só por educação. Boa festa a todos”, declarou a cantora. Em resposta o canal disse que conversou com a cantora e se propôs a criar um Coletivo mais diverso para contribuir com as próximas edições do Prêmio Multishow.

A série em produção desde 2020 foi anunciada no início deste ano e vai mostrar a carreira e dia-a-dia da cantora que começou a cantar aos 8 anos de idade e assinou seu primeiro contrato com uma gravadora em 2014.  A Danada Sou Eu, segundo álbum da carreira de Ludmilla, foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo de 2017. Em 2020 a cantora surpreende, com sucesso, público e crítica como intérprete no álbum Numanice, dedicado ao pagode. No mesmo ano a cantora foi anunciado como técnica da versão sênior do The Voice Brasil.

 

Leia mais