“QUERIAM CRUCIFICAR A MINHA MÃE”

Simony relembra ataques por não renovar contrato com a Globo

Imagem com foto da cantora Simony
Simony relembrou ataques que sofreu por não renovar contrato com a Globo (foto: Reprodução/UOL)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Simony relembrou os ataques que sofreu na infância após decidir encerrar seu contrato de exclusividade com a Globo. Aos 10 anos, a cantora resolveu deixar a líder de audiência e dar uma pausa na carreira em meio ao sucesso do programa Balão Mágico (1983-1986). A atração foi apresentada originalmente por Fofão e Simony, com adesão de Mike, Tob e Jairzinho logo depois.

“Eu não queria mais, minha mãe não quis mais assinar e ponto, acabou. Eu estava cansada, estava com estafa, estava estressada e não queria mais (…) Eu queria um tempo para mim, para ficar em casa e não fazer nada”, disse ela ao programa Sai da Caixa, do Canal UOL.

Na entrevista, a cantora refletiu sobre suas lembranças de infância, o quanto as crianças se divertiam antigamente e contou que sua mãe já intuía que ela seria cantora e por isso escolheu o nome com “y”. A famosa também disse que a primeira coisa que aconselharia a uma criança que quisesse seguir a carreira artística era se perguntar se realmente é o que querem.

Na época em que Simony decidiu deixar a Globo, até sua mãe, Maricleuza, foi detonada por não manter a menina contratada do canal. “As pessoas acharam um absurdo e queriam crucificar a minha mãe. Eu tinha uns 10 anos e já sabia o que que eu queria, o que queria fazer ou não fazer”, explicou ela ao apresentador Tiago Abravanel.

Leia mais