EXCLUSIVO!

Globo faz dança das cadeiras e promove novo “casal 20” do Jornalismo

Foto dos jornalistas Ricardo Abreu e Fernanda Rouvenat, da Globo
Ricardo Abreu e Fernanda Rouvenat foram promovidos pela Globo (foto: Reprodução)

A Globo iniciará no próximo mês mais uma temporada de mudanças em seu departamento de Jornalismo. Dessa vez, a dança das cadeiras não envolverá apenas apresentadores, e passará pelas equipes de reportagem nas principais cidades do país. Uma das primeiras novidades confirmada é a transferência de Ricardo Abreu, até então repórter e âncora da GloboNews no Rio de Janeiro, para o posto de setorista de política em Brasília. Ele se mudará para a capital com a sua mulher, a repórter Fernanda Rouvenat, também deslocada da capital fluminense para o Distrito Federal.

Nos bastidores, a promoção de Abreu foi interpretada como uma forma de deferência da diretoria da líder de audiência ao seu trabalho durante a crise sanitária: ele se tornou um dos principais nomes do canal de notícias no ano passado, e o seu desempenho na cobertura das eleições americanas foi bastante elogiado pelos executivos da emissora. Em junho, a reportagem do TV Pop antecipou em primeira mão que ele e Lilian Ribeiro já estavam sendo cogitados para alçar voos maiores na emissora.

O remanejamento da dupla, que completará um ano de casamento em março, representa uma aposta estratégica da Globo no trabalho de ambos: a emissora só envia para Brasília profissionais bem avaliados e versáteis, que conseguem fluir entre diversas editorias com naturalidade. Não é raro que a passagem pela capital federal represente o último estágio antes da promoção para a bancada de telejornais nacionais e regionais — são os casos de Heraldo Pereira, atual co-apresentador do Bom Dia Brasil, e Marcelo Cosme, âncora do GloboNews Em Pauta.

Em um extenso e-mail enviado aos colegas de trabalho na segunda-feira (24), e que foi obtido pela reportagem, Ricardo Abreu se despediu da editoria Rio e relembrou de diversos momentos vividos durante os seis anos em que esteve na equipe do canal de notícias. Em uma parte de sua mensagem, ele confessa que era visto como “chato” por parte dos profissionais da emissora e que aprendeu até mesmo a valorizar os “esporros” dados pelos executivos da emissora — leia a íntegra da despedida no final deste texto.

Abreu está em sua segunda passagem pela Globo: ele trabalhou na emissora como estagiário no Rio de Janeiro e em Nova York entre julho de 2012 e março de 2013, quando se transferiu para a Band. Ele voltou para a líder de audiência pouco mais de um ano depois, em maio de 2014, como produtor de conteúdo na capital fluminense, e posteriormente foi promovido para o posto de repórter e âncora da GloboNews. E foi justamente na emissora que ele conheceu Fernanda Rouvenat, com quem se casou em 2021 — na época, ela era estagiária, e ele produtor freelancer.

Jornalista formada pela PUC-Rio e pós-graduada em Sociologia Política e Cultura, Fernanda trabalha no conglomerado desde fevereiro de 2014. Ela entrou na empresa como estagiária do portal G1 e, em 2015, foi efetivada como repórter do site. Dois anos depois, durante os primeiros passos de integração do projeto Uma Só Globo, passou a atuar também como repórter dos telejornais da Globo Rio, permanecendo no posto até novembro de 2019, quando foi definitivamente transferida para o time de funcionários da televisão.

A seguir, leia o e-mail em que Ricardo Abreu se despede dos colegas do Rio de Janeiro:

Sou péssimo em despedidas. E esse, eu sei, não é um “adeus”. É um “até logo”.

Mesmo assim, nunca pensei que seria tão difícil subir hoje a Rua Lopes Quintas, cruzar a Von Martius e passar por esses corredores. Corredores do que posso chamar de casa. O lugar que me acolheu e me ensinou o que sei de jornalismo ao vivo, de reportagem, de amor ao trabalho.

E a partir de fevereiro, vou levar tudo isso comigo na bagagem pra enfrentar um novo desafio, na cobertura política em Brasília. Não tenho palavras para agradecer quem esteve comigo nessa caminhada.

Cheguei aqui em 2015, com muitos sonhos, mas ainda muito cru. E aprendi, na marra, muitas lições. Muitas vezes, foi cansativo, mas igualmente incrível passar por todas as etapas de um processo da notícia. Produzi, coordenei vivos, editei, reportei, apresentei…CRESCI. E todo esse aprendizado está no meu coração.

Tenho muito orgulho de receber um cumprimento sincero e carinhoso de cada um dos colegas da limpeza, da chefia, da direção, da técnica, do switcher, dos repórteres cinematográficos, dos editores, produtores e dos meus pares na reportagem, cada vez que os encontro, no dia a dia dessa loucura deliciosa que é trabalhar aqui.

Como todo bom metódico, cheguei a pensar numa lista de nomes que não poderiam deixar de ser citados, mas daí a lista ficou imensa e eu decidi não fazer isso. Ia me comprometer, e eu detesto isso. Prefiro manter a diplomacia em níveis satisfatórios.

Cada um sabe, de coração, que o sentimento que tenho com tantos de vocês é de gratidão. Eu não esqueço de uma ajuda, de um abraço, de uma parceria…nem de um esporro, porque sei dar o máximo valor a cada um deles (mesmo que conteste até hoje com o chefe alguns episódios rs…afinal, o termo “chato” também me define bem aqui na News).

Agora, é chegada a hora de me despedir. Seguirei torcendo muito por vocês, de portas, janelas e braços abertos, sempre!

A todos, obrigado, obrigado, obrigado! Eu amo vocês e esse time que nunca desliga!

Leia mais