TÚLIO GADÊLHA

Namorado de Fátima Bernardes compara BBB 22 com política

Túlio Gadêlha comparou alguns momentos do BBB 22 com política
Túlio Gadêlha comparou alguns momentos do BBB 22 com política (foto: Reprodução/Internet)

Túlio Gadêlha, deputado federal pelo partido Rede, usou mais uma vez o Big Brother Brasil para comparar com cenário político do Brasil. Nas redes sociais, o namorado de Fátima Bernardes disse que a reaproximação de Laís Caldas com Arthur Aguiar é similar ao ato do nomeado “centrão” que tenta se aproximar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Olha Laís se acertando com Arthur. Está preparando o terreno para a saída de Jade. Não quer ficar isolada. Parece até o Centrão se chegando em Lula, certo do fim de Bolsonaro”, escreveu. Não é a primeira vez que ele compara as situações dentro do reality mais vigiado do país com algum momento da política brasileira. Após inúmeros embates com a participante Natália no início do programa, a modelo chegou a frequentar três paredões e o servidor público comparou a situação com a vivida por Lula.

“Pegaram a Naty para Cristo, feito fizeram com Lula. Se liga que ela vai voltar muito mais forte!”, disse. Em outro momento, ele declarou que Gustavo deveria sair do BBB 22 por ter salvo Lais do paredão em uma dinâmica do programa e comparou o curitibano com Sergio Moro. “Gustavo tem que sair. Por causa dele, Laís escapou do paredão. Assim como Sergio Moro tem que ser responsabilizado, juiz ladrão, parcial, por causa dele, Bolsonaro foi eleito. Agora o ex-juiz quer ser presidente. Dá para acreditar?”, afirmou o namorado de Fátima Bernardes.

Jade Picon, recém-eliminada do Big Brother Brasil, também foi alvo do político quando utilizou uma touca de cetim para retirar o frizz do cabelo e foi comparada a vó de Chapeuzinho Vermelho. “Não é vovozinha, é lobo mau. Colocou o Arthur no paredão e eliminou uma aliada. É cilada, Bino. Feito votar em [Jair] Bolsonaro achando que vai acabar a mamata e assistir ele sancionar um orçamento secreto de R$ 16,48 bilhões pro centrão”, disse.

Leia mais