Gabigol e MC Gui são detidos em cassino; jogador estava escondido embaixo de mesa

Gabigol foi uma das pessoas detidas em cassino clandestino (foto: Reprodução/Globo)
Gabigol foi uma das pessoas detidas em cassino clandestino (foto: Reprodução/Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Gabigol, atacante do Flamengo, e MC Gui, funkeiro, foram detidos na madrugada deste domingo (14), num cassino de luxo no bairro Vila Olímpia, na cidade de São Paulo. Além de jogos de azar serem proibidos no Brasil, os frequentadores estavam desrespeitando as regras sanitárias de combate ao coronavírus.

De acordo com a Polícia Civil, o deputado Alexandre Frota (PSDB) foi o responsável pela denúncia sobre o cassino em que estava o jogador de futebol, o funkeiro e outras 200 pessoas. Eles foram conduzidos à delegacia e assinaram um termo circunstanciado, comprometendo-se a prestar esclarecimentos futuramente e foram liberados.

Pela legislação brasileira, são considerados jogos de azar aqueles que dependem exclusivamente da sorte dos participantes. Além disso, há um decreto em vigor que proíbe festas e aglomerações em todo o estado de São Paulo. A polícia informou ainda que o jogador foi encontrado escondido embaixo de uma mesa tentando se esconder da fiscalização.

Denunciantes informaram à polícia que o local funcionava há muito tempo e que mais de R$ 8 milhões foram gastos com as instalações de luxo. A maioria das pessoas que estavam no estabelecimento não usavam máscaras, ou vestiam o item de proteção de forma errada. As assessorias de imprensa de Gabigol e MC Gui ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

O Governo de São Paulo marcou para esta segunda-feira (14) o início da fase emergencial, que prevê regras mais rígidas de funcionamento da fase vermelha da quarentena, e deve vigorar até 30 de março.

Leia mais