TODAS AS GAROTAS EM MIM

Esquadrão evangélico se une para subir ibope de nova novela da Record

Foto de cena da série Todas as Garotas em Mim
Força Jovem Universal fez mutirão para divulgar estreia de Todas as Garotas em Mim (foto: Reprodução/Record)

A relação entre a Record e a Igreja Universal está cada vez mais intrínseca: dessa vez, um grupo de fiéis da agremiação liderada por Edir Macedo se uniu para fazer um esquadrão evangélico para bombar a repercussão de Todas as Garotas em Mim nas redes sociais. Durante o último final de semana, todos os membros da Força Jovem Universal que participaram dos cultos promovidos no país foram chamados para fazer publicações simultâneas na noite de domingo (5) falando da estreia da novela da emissora, com uma hashtag fazendo alusão ao nome da protagonista da trama.

O foco da primeira ação publicitária explicitamente feita pela Universal em favor da Record foi o Twitter. Durante três horas, conforme aponta a convocação obtida pela reportagem do TV Pop e reproduzida neste texto, o núcleo jovem de fiéis da congregação de Edir Macedo se mobilizou para fazer publicações com teor institucional para o folhetim, que substituirá Reis no horário nobre do canal a partir da noite de terça-feira (7). A campanha, no entanto, não chegou a figurar entre os assuntos mais comentados na redes social e chamou a atenção por sua desorganização.

Foto institucional de divulgação da série Todas as Garotas em Mim, da Record
Fiéis da Universal se uniram para divulgar série da Record (foto: Reprodução/FJU)

Em suas páginas oficiais, o núcleo teen da mantenedora da Record não fez questão alguma de disfarçar que era o responsável pela coordenação da mobilização. A FJU, que se apresenta como a “área destinada a reintegração dos jovens e adolescentes na sociedade”, usou o seu Instagram para convocar ainda mais jovens para a ação. “Bora subir a hashtag #Mirelou lá na rede vizinha?”, questionou a página oficial do departamento, ilustrando a legenda com o emoji de um pássaro — que é justamente o mascote utilizado pelo Twitter.

Sem um briefing mais claro, muitos membros da Força Jovem Universal sabiam apenas que precisavam fazer publicações com a #Mirelou e não entenderam como funciona a dinâmica de criação de conteúdos virais. A imensa maioria dos fiéis criaram suas contas no microblog apenas para estar na ação publicitária e acabaram usando conteúdos feitos por concorrentes — e em alguns casos, foram utilizadas imagens de produções que passam longe de seguir os mandamentos da Universal, como a série Round 6, utilizada em uma das imagens divulgadas por vários perfis.

Dentre os casos de internautas mais engajados na divulgação de Todas as Garotas em Mim está o da internauta identificada como Maria Aline Paulino Machado: em um intervalo de 59 minutos, a jovem (que criou o seu perfil no Twitter apenas para participar do desafio feito pela Universal) publicou 58 mensagens fazendo propaganda da novela. Nem mesmo William Bonner, apresentador do Jornal Nacional, foi poupado de ter a sua imagem ligada ao novo produto de dramaturgia da concorrente da Globo — clique aqui para ver a publicação.

Apesar do esforço aparentemente orgânico dos fiéis da Universal, que realmente conseguiram fazer um número expressivo de publicações em um curto período de tempo, a hashtag de Todas as Garotas em Mim acabou sendo barrada pelo Twitter de figurar entre os assuntos mais comentados da noite de domingo. O TV Pop apurou que o pouco intervalo entre as publicações feitas pela maioria dos perfis, além da ausência de conteúdo inédito e da repetição excessiva das mesmas imagens, fez com que a rede social tratasse a movimentação como uma ação coordenada de spam.

Por fim, o tiro acabou saindo pela culatra: sem saber que o excesso de publicações com citações ao folhetim era uma ação preparada pela Força Jovem Universal, não foram poucos os internautas que acusaram a Record de estar por trás da criação de perfis automatizados, os chamados bots, para manipular o algoritmo dos temas mais comentados do microblog. As características da maior parte dos envolvidos no mutirão, de fato, lembravam artifícios usados por campanhas políticas: contas recém-criadas e com nomes de usuário desconexos, com números aleatórios como arroba.

Baseada na série Tudo que é Sólido Pode Derreter, Todas as Garotas em Mim acompanha a história da jovem Mirela (Mharessa Fernanda), uma adolescente cristã vivendo vários dilemas no dia-a-dia com a escola e a vida em família. Para lidar as questões que enfrenta, Mirela recorre a bíblia. Assim, ela vive experiências como os personagens do velho e novo testamento e encontra em suas histórias as respostas que procurava. O novo folhetim, uma aposta pessoal de Cristiane Cardoso para melhorar os índices de audiência da Record, estreará às 21h desta terça-feira.

Leia mais