Morre o político Bruno Covas, prefeito de São Paulo, aos 41 anos

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas morreu aos 41 anos (foto: Divulgação/TV Cultura)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Bruno Covas, o atual prefeito de cidade de São Paulo, morreu na manhã deste domingo (16) aos 41 anos. O político, filiado ao PSDB, teve um sério agravamento de seu quadro clínico nos últimos dias e havia sido diagnosticado com câncer no fígado e nos ossos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio, e estava sendo acompanhado por uma equipe médica chefiada por David Uip, um dos infectologistas mais respeitados da medicina brasileira. O prefeito deixa um filho, Tomás Covas Lopes, de 15 anos.

A informação da morte de Bruno Covas foi confirmada pela GloboNews. O político, apesar de seu quadro clínico extremamente delicado, continuava despachando diretamente do hospital. Na tarde de 21 de abril, David Uip comunicou para a imprensa que o prefeito havia sido diagnosticado com um acúmulo de água no pulmão e na região do abdômen, em decorrência de uma inflamação em seu fígado.

Bruno Covas havia sido diagnosticado com câncer pela primeira vez em outubro de 2019. Naquela época, o diagnóstico era de um tumor na cárdia, região que liga o esôfago ao estômago. Pouco tempo depois, os médicos descobriram que a doença evoluiu para uma metástase no fígado e para uma lesão nos linfonodos.

Ele se submeteu a quatro meses de quimioterapia, que conseguiram frear o avanço da doença, mas que não foram o suficiente para a cura. Antes de sua última piora, o prefeito estava se submetendo a sessões de imunoterapia, tratamento que estimula a geração de anticorpos para combater os tumores.

Advogado por formação, o neto do ex-governador Mário Covas foi eleito para um cargo público pela primeira vez em 2006: ele foi candidato a deputado estadual, e se elegeu com uma das maiores votações do pleito, contando com o apoio de mais de 122 mil pessoas. Em 2010, se reelegeu como o deputado mais votado do estado, com 239.150 votos.

Em 2014, Bruno Covas se tornou deputado Federal. Dois anos depois, foi eleito vice-prefeito da cidade de São Paulo na chapa de João Doria, de quem acabou herdando o cargo principal após a sua renúncia, em abril de 2018. Em sua última eleição, disputada em 2018, conseguiu se reeleger para o posto por mais quatro anos, tendo como vice-prefeito o vereador Ricardo Nunes, do MDB — que agora assumirá a titularidade da prefeitura.

Leia mais