Roberto Kovalick se emociona com notícia e chora ao vivo no Hora 1

Roberto Kovalick se emocionou e chorou ao vivo ao comentar notícia no Hora 1 (foto: Reprodução/TV Globo)
Roberto Kovalick se emocionou e chorou ao vivo ao comentar notícia no Hora 1 (foto: Reprodução/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Roberto Kovalick não conseguiu segurar a emoção durante o Hora 1 desta segunda-feira (10). Após a exibição de uma reportagem de Ricardo Von Dorff falando dos familiares de vítimas do ataque a uma creche em Santa Catarina, o apresentador do telejornal matinal da Globo ficou abalado e chorou ao comentar ao caso. Com a voz embargada, o também editor-chefe do noticioso tentou desejar forças para os sobreviventes e acionou rapidamente o repórter de um link de Fortaleza para conseguir se recompor para conduzir o restante do noticiário.

“Que Deus proteja essas mães e esses professores. E que ele lhes traga algum conforto”, afirmou ele, que respirou fundo para continuar a ancoragem do Hora 1. Após a reportagem de Fortaleza, Roberto Kovalick voltou ao ar e, ainda abalado, acionou uma equipe que estava de prontidão em Minas Gerais, que comandou uma entrada mais longa do que as que normalmente acontecem no matinal — o repórter Lucas Franco foi o responsável por chamar uma reportagem pré-gravada, algo que não costuma acontecer no telejornal.

Primeiro noticioso da Globo na programação dos dias úteis, o Hora 1 está passando por uma reformulação desde a segunda quinzena de abril. A diretoria da emissora afastou Sérgio Henrique Coelho, que atuava como editor-chefe do projeto desde a sua estreia, e decidiu promover Kovalick para a função. Desde que ele passou a atuar também como chefe do telejornal, o noticioso teve modificações em seu formato.

O noticiário passou a ser ainda mais conversado e passou a contar com espaços para que o âncora dê opiniões sobre as notícias do dia. Além disso, o Hora 1 ganhou uma nova linguagem visual, com novos posicionamentos de câmera, trazendo mais dinamismo ao formato. Nas edições de segunda-feira, também não é raro que o programa apresente versões compactas das grandes reportagens veiculadas pelo Fantástico no dia anterior, complementadas com a visão do apresentador sobre o assunto — foi o caso do comentário sobre o ataque em Santa Catarina.

Leia mais