Globo se assusta com audiência da Record e tenta popularizar Jornal Hoje

César Tralli no Jornal Hoje de 16 de junho: mais notícias policiais (foto: Reprodução/TV Globo)
César Tralli no Jornal Hoje de 16 de junho: mais notícias policiais (foto: Reprodução/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Bastou apenas um dia atrás da Record para que a Globo fizesse modificações na linha editorial do Jornal Hoje. Um dia depois de ter perdido a liderança de audiência para a Record, o telejornal encarnou o Balanço Geral e aumentou o espaço destinado para a cobertura de notícias policiais e de denúncias dos telespectadores. Em contrapartida, os temas avaliados como pouco relevantes para o público vespertino foram escanteados. Em apenas 24 horas, a editoria de notícias internacionais perdeu metade de seu espaço no noticioso, que tem sido comandado por César Tralli.

No dia em que foi superado pela Record, 19% das reportagens exibidas pelo Jornal Hoje eram sobre ações da polícia. 33% do telejornal foi destinado para a cobertura de assuntos relacionados ao caos na saúde do país, enquanto 22% foi ocupado pela editoria internacional. A editoria de tempo e meio ambiente ocupou 11% do noticioso, seguido por 7% de reportagens sobre economia. Por fim, 4% foram usados para divulgar outros programas e outros 4% com uma matéria sobre prestação de serviço. Ao todo, 27 reportagens foram ao ar na edição de terça-feira (15).

Um dia depois, na quarta-feira (16), o panorama já era bem diferente. O jornalístico decidiu apostar em reportagens mais extensas, assim como o seu principal concorrente, e diminuiu a quantidade de temas abordados na edição: foram 24 conteúdos exibidos. A saúde seguiu dominando o noticiário e ocupou 42% do telejornal, e foi seguida por 25% de temas policiais. Na sequência, surge a editoria internacional, que teve três reportagens exibidas, contra seis da véspera, totalizando 13%.

Para frear a Record, a Globo investiu em denúncias dos telespectadores. Reclamações do público sobre demora no atendimento no INSS e sobre a saúde pública ocuparam 8% do Jornal Hoje e foram exibidas na parte mais nobre do telejornal, ainda em seu primeiro bloco. Política, previsão do tempo e qualidade de vida tiveram, cada uma, 4%.

Menos plural, mais popular e menos diversificado, o jornalístico comandado por César Tralli conseguiu retomar a liderança de audiência. Os dados prévios da Grande São Paulo obtidos pela reportagem do TV Pop mostram que o Jornal Hoje marcou média de 9,6 pontos na quarta-feira, superando os 9,3 registrados pelo Balanço Geral na faixa horária das 13h25 às 14h59. A Record, porém, foi líder durante 50 minutos não consecutivos. O consolidado, porém, fez com que o telejornal da Globo fosse derrotado pela concorrente pelo segundo dia consecutivo.

Leia mais