Ludmilla consegue ordem judicial para proibir aproximação de seu pai

Ludmilla conseguiu decisão judicial para manter seu pai longe (foto: Reprodução)
Ludmilla conseguiu decisão judicial para manter seu pai longe (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Ludmilla conseguiu na justiça uma medida protetiva que determina que seu pai, Luiz Antônio Silva, não poderá mais se aproximar dela. Os representantes da funkeira relataram ao UOL que o pai da cantora já foi intimado e o batalhão da Polícia Militar na região já foi notificado. A organização tem ordens para agir caso Luiz desobedeça a determinação.

Antônio passou 16 anos preso por praticar roubos e está há mais de dois anos livre. Ele não pode ligar, seguir, mandar mensagens e nem se aproximar da cantora ou da casa dela. O homem pode voltar para a cadeia caso descumpra a determinação judicial.

Ele recebia uma pensão de R$ 1.600,00 da filha que foi cortada recentemente. Em março, Silvana Oliveira, mãe de Ludmilla, usou suas redes sociais para expor o pai da cantora. “Ela trouxe ele para dentro de casa. Só que para uma pessoa que tem a vida muito fácil como ele tinha, R$ 1.600,00 para esse cara não é nada. Ele queria mais. Há cinco meses, ela parou de dar essa grana para ele, porque ele ainda ganhando esse dinheiro, ficava dizendo por aí que está passando fome”, relatou a mãe da cantora.

Segundo Silvana, Ludmilla comprou até um lugar para o pai vender iogurte. “Ela tentou trazer ele para a sociedade, comprou um ponto para ele vender iogurte numa banquinha da Pavuna, no Rio de Janeiro e ele torrou tudo, ficou sem nada. Porque para ele, tem que vir fácil. Então, desde esses cinco meses para cá, esse homem sente uma saudade da filha”, disse ela, ironizando. “Ele arrumou advogado para chantagear… Ele é um ingrato!”, contou.

A mãe da funkeira afirmou que o pai da cantora foi preso oito vezes. “Você fala que ficou preso por dois anos, quando, na verdade, você foi preso oito vezes, cometendo oito delitos, assaltando saidinha de banco, mulher, idoso e gestante. A primeira vez que ele foi preso a Ludmilla tinha um mês e 13 dias. Esse homem nunca deu nada para minha filha”, desabafou Silvana.

Leia mais