Em noite histórica, SBT vence Jornal Nacional e novela das nove da Globo

Silvio Santos posa ao lado de Neymar: SBT venceu na audiência, mas o jogador perdeu no campo (foto: Reprodução)
Silvio Santos posa ao lado de Neymar: SBT venceu na audiência, mas o jogador perdeu no campo (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Apesar da audiência abaixo das expectativas, muito por conta do feriadão na Grande São Paulo, a partida entre Brasil e Argentina foi responsável por uma noite histórica no SBT. A emissora de Silvio Santos impôs a primeira derrota do Jornal Nacional em quase seis anos, já que o telejornal mais assistido do país não era ultrapassado por uma rival na região desde o auge da novela Os Dez Mandamentos, da Record. Além disso, o futebol também conseguiu outro feito e empurrou Império, principal folhetim da Globo, para uma indigesta vice-liderança.

Mesmo com as métricas históricas, a final da Copa América não escapou de ter uma das pior performances da história. O menor público de um encerramento do torneio com a participação da seleção brasileira era de 39 pontos, na edição de 2007 da competição, em outro confronto com a Argentina. Em comparação direta com a última final, em 2019, a Globo alcançou média de 42 pontos, no jogo em que o Brasil triunfou diante do Peru.

No horário em que a bola rolou, das 21h01 às 22h51, o SBT não teve dificuldades em se posicionar na liderança. De acordo com o levantamento prévio obtido pela reportagem do TV Pop, o triunfo argentino garantiu média de 20,4 pontos para a emissora de Silvio Santos, com uma máxima de 23,6 às 22h50. Tradicional líder do horário nobre, a Globo caiu para a vice-liderança e cravou 19,2 pontos. A Record, com um telejornal e uma novela bíblica, teve 3,8. Ou seja: a final da Copa América perdeu 51% de público em apenas dois anos.

Considerando os confrontos diretos do jogo com os programas da Globo, o SBT levou a melhor no embate com a novela Império, mas não foi páreo para o Jornal Nacional. A transmissão da partida da seleção brasileira empurrou o telejornal comandado por André Trigueiro e Ana Paula Araújo para o segundo lugar durante 16 minutos, mas ele não foi ultrapassado na média: foram 19,2 a 18,4 pontos — em seu horário completo, a partir das 20h30, o jornalístico teve uma vantagem maior, e marcou 20,4 a 13,4 do pré-jogo e dos primeiros minutos da final da Copa América.

Na sequência, Império não conseguiu evitar que a Globo fosse submetida a um vexame histórico. A trama assinada por Aguinaldo Silva marcou média de 19,2 pontos no confronto direto com as seleções, entre 21h32 e 22h51, contra 21,2 do jogo narrado por Téo José. O folhetim, que habitualmente é o programa mais assistido do dia na Grande São Paulo, só conseguiu liderar a audiência por 19 minutos, enquanto a partida estava no intervalo comercial. Em seu horário completo, a novela das nove marcou média de 19,1 pontos, contra 20,8 da concorrente.

Leia mais