Fora do ar em todo o mundo, Chaves ganhará conteúdo inédito

No mês em que completará um ano fora do ar, Chaves ganhará livro com conteúdos inéditos (foto: Divulgação)
No mês em que completará um ano fora do ar, Chaves ganhará livro com conteúdos inéditos (foto: Divulgação)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Fora do ar nas emissoras de todo o mundo desde agosto de 2020, os fãs de Chaves vão ter uma forma de amenizar as saudades do fenômeno mexicano. Em parceria com a Editora Pipoca e Nanquim, o Grupo Chespirito lançará no país no dia 27 de agosto uma nova edição do livro O Diário do Chaves, publicada originalmente em 1995. A publicação já foi liberada para pré-venda na Amazon Brasil, e passou a ocupar o topo da listagem de mais vendidos do site poucas horas da divulgação oficial do lançamento.

O Diário do Chaves foi escrito por Roberto Gómez Bolaños, intérprete e criador do personagem título, e tem o intuito de encerrar a trajetória de uma das figuras mais amadas da televisão mundial, exatos três anos depois do último quadro de El Chavo del Ocho ser exibido no México. Sem uma despedida oficial na televisão, Roberto usou o livro para poder prestar uma devida homenagem ao seu personagem de maior sucesso em todo mundo.

O livro começa no momento em que um menino pobre, conhecido apenas como Chaves, se oferece para engraxar os sapatos de um homem. O homem é ninguém mais, ninguém menos, que o próprio Roberto Bolaños. Por conta desse inusitado encontro, um surrado caderno cheio de anotações do garoto acaba nas mãos do ator, que, após se encantar com tudo o que ali estava relatado, decide publicar o material sob o título O Diário do Chaves.

A obra é um mergulho no universo que Bolaños desenvolveu para o programa mexicano, cujas exibições inéditas tiveram início em 1972 e se estenderam até meados dos anos 1990, com direito à participação de Chiquinha, Quico, Seu Madruga, Dona Florinda, Professor Girafales, Senhor Barriga, Dona Clotilde e demais personagens, às voltas com os bordões e as confusões que tanto caíram nas graças do público brasileiro.

Além de trazer textos completos de Bolaños, com uma narrativa repleta de fatos inéditos a respeito da vida do menino, como sua trajetória antes de chegar à vila do Seu Barriga, a edição especial do livro contará com um trabalho documental com diversos extras exclusivos. A publicação incluirá um registro de Florinda Meza, última mulher de Roberto Bolaños e intérprete de Dona Florinda e Pópis, falando sobre a trajetória meteórica do elenco original, além de um texto sobre toda a cronologia do seriado televisivo e sua repercussão no Brasil.

Buscando agradar aos exigentes fãs do universo de Chespirito, a editora ainda preparou diversos detalhes para a obra: um caderno de fotos repleto de curiosidades sobre os bastidores de produção, uma biografia do autor, capa dura com arte do brasileiro Thobias Daneluz e as ilustrações originais da obra, feitas à mão por Roberto Bolaños. A publicação chegou a ser lançada em 2006 no Brasil, mas nunca deixou de ser cobiçada pelos fãs do seriado, já que a edição original acabou virando um item de colecionador.

 

Leia mais