CNN abre inscrições para interessados em trabalhar em Portugal

William Waack é o principal nome da CNN Brasil: canal de notícias ganhará versão portuguesa ainda em 2021 (foto: Reprodução/CNN Brasil)
William Waack é o principal nome da CNN Brasil: canal de notícias ganhará versão portuguesa ainda em 2021 (foto: Reprodução/CNN Brasil)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Pouco mais de um ano depois de ter desembarcado no Brasil, a CNN se prepara para iniciar suas operações em mais um país que fala a língua portuguesa. O canal deverá entrar no ar em Portugal no último trimestre de 2021 e já está em busca de profissionais para compor o seu quadro de funcionários. Desde o início da semana, a Media Capital tem utilizado os intervalos comerciais da TVI, emissora aberta pertencente ao grupo que controlará a grife no país, para anunciar a chegada do canal, convocando os interessados por uma vaga a entrarem no site oficial da rede.

“Estamos à procura de pessoas apaixonadas por notícias para se juntarem à CNN Portugal. Queremos profissionais independentes, empenhados e ousados. Queremos colaborar com diferentes vozes para criar e crescer juntos. Queremos causar impacto com informação rigorosa, credível e exclusiva. Com a CNN Portugal, abre-se um novo capítulo na história da televisão no nosso país. Não fique de fora da história”, anunciou a empresa.

Em um primeiro momento, a Media Capital está em busca de profissionais para ocuparem seis funções na estrutura do canal de notícias: âncora de telejornais, repórter, produtor, coordenador de produção, infografista digital e social media. Os interessados nas vagas abertas pela emissora precisam acessar o site cnnportugal.pt até o dia 31 de agosto, local aonde vão responder uma série de questionamentos.

Dentre as perguntas feitas na seleção inicial, estão “porque você quer trabalhar aqui?”, “o que você consome como notícia?”, “como você define Jornalismo?”, “qual foi a notícia que mais te marcou hoje?” e “o que é que te faz levantar pela manhã?”. Além das respostas para essas e outras questões, a CNN tem como exigências o envio de um currículo em formato textual e um vídeo, de no máximo um minuto, com a apresentação do candidato. Por lá, a emissora terá como assinatura “Jornalismo com marca” — no Brasil, o slogan é “a maior do mundo, líder em independência”.

Leia mais