Diretor da Globo diz que novo programa do canal “pode parecer estranho”

Marcelo Amiky é o diretor artístico de The Masked Singer Brasil, novo reality da Globo (foto: Reprodução/Record)
Marcelo Amiky é o diretor artístico de The Masked Singer Brasil, novo reality da Globo (foto: Reprodução/Record)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Ivete Sangalo, Taís Araújo, Rodrigo Lombardi, Eduardo Sterblitch e Simone se reuniram na manhã de sexta-feira (30) para a coletiva de lançamento do The Masked Singer Brasil, novo reality da Globo. O time de jurados, que foi antecipado em primeira mão pelo TV Pop, e a apresentadora se juntaram ao supervisor artístico Adriano Ricco e ao diretor artístico Marcelo Amiky, direto de São Paulo, onde o formato é gravado, para falar com a imprensa sobre a nova produção da emissora líder de audiência.

Ivete Sangalo, principal apresentadora do formato, contou como recebeu o convite e falou sobre o segredo em torno do nome dos participantes. “Eu soube da possibilidade há dois anos. Fiquei muito feliz porque eu já conhecia o programa. A decisão de não saber quem eram os mascarados foi minha porque eu queria ter a mesma sensação dos jurados e do público”, revelou ela — em outros países, os apresentadores sabem quem são os mascarados.

À frente do projeto, o diretor artístico e o supervisor artístico também dividiram com a imprensa as novidades do reality. “Inicialmente pode parecer estranho ver pessoas mascaradas em cima do palco. Mas esse formato tem uma magia. Em poucos segundos, você se conecta com o Unicórnio, com o Monstro, com o Jacaré ali no palco. Você mergulha naquela viagem. A expectativa é que o público da Globo curta essa história e consiga se divertir muito com um formato que deu certo em muitos países do mundo”, afirmou Marcelo Amiky.

Ivete Sangalo, Taís Araújo, Rodrigo Lombardi, Eduardo Sterblitch e Simone na coletiva do The Masked Singer (foto: Kelly Fuzaro/TV Globo)

Ao longo das noites de terça, pelas próximas semanas, 12 participantes vão competir em apresentações grandiosas e, ao final das performances de cada episódio, os quatro jurados precisarão definir quem deixará o programa e será desmascarado no dia. O The Masked Singer Brasil já está sendo gravado e, com isso, o elenco se mostrou ainda mais animado para a grande estreia. Os bastidores das apresentações serão comandados por Camilla de Lucas, que comentou sobre sua grande expectativa para encarar o novo desafio.

“Meu papel vai ser tentar descobrir quem é que está por debaixo da fantasia, junto com o pessoal de casa. Na ‘gringa’ esse formato bomba e aqui não vai ser diferente. Estou muito animada para mostrar esse trabalho, que vai ficar muito lindo!”, pontuou a influenciadora, recém-contratada pela Globo.

Jurados estão empolgados com o programa

“Você se diverte e fica muito feliz o programa inteiro. E o público também vai brincar com a sua família em casa. A gente acredita que é uma pessoa; passa uma frase da música e a gente muda de opinião, começa a perceber coisas que não tínhamos percebido antes. E no final tem a revelação, que é muito engraçada”, detalhou Eduardo Sterblitch.

A cantora Simone também destacou a brincadeira por trás do mistério. “A gente tem caderno, binóculo, lupa, tudo o que é necessário para tentar desvendar. Não usamos só os instrumentos que estão ali em cima da bancada, mas os também os nossos sentidos, a nossa profissão de ‘detetive’, os nossos sentimentos”, contou a cantora.

Já a jurada Taís Araújo deu detalhes de como tem sido desafiador e, ao mesmo tempo, divertido participar do The Masked Singer Brasil. “Primeiro porque é deliciosamente inusitado. A gente só tem um comprometimento que é se divertir e divertir as pessoas que estão em casa. A gente começa a apresentação querendo muito acertar e fala que tem certeza. Mas, dois segundos depois, eu não tenho certeza de mais nada. Sou tomada pelo show, pela fantasia, pela luz, pela música. O todo é grande, muito bonito. O show inteiro me leva e por isso que eu erro no final”, brincou.

Rodrigo Lombardi está empenhado em descobrir quem está por trás das máscaras, mas confessou que a cada apresentação ele pensa em novos nomes. “A gente se joga mesmo, acha que está arrasando, temos certeza de que sabemos. Uma vírgula depois, a gente vê que está perdido e os nomes fogem da nossa cabeça, dá um branco. Entre a gente, ficamos tentando chegar num senso comum, e na verdade não chegamos. Nunca ninguém esperou uma sensação como essa que estamos tendo”, concluiu o jurado.

Leia mais