SBT tenta esquecer que Rachel Sheherazade já trabalhou para a emissora

Rachel Sheherazade foi praticamente esquecida em festejos de 40 anos do SBT (foto: Divulgação/SBT)
Rachel Sheherazade foi praticamente esquecida em festejos de 40 anos do SBT (foto: Divulgação/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A direção do SBT tem feito malabarismos para tentar esquecer que Rachel Sheherazade já trabalhou para a emissora. A jornalista, que foi titular do principal telejornal da rede durante mais de nove anos, foi praticamente defenestrada da comemoração dos festejos de 40 anos da empresa. Há alguns dias, o canal enviou para veículos de imprensa um pacote de fotos ilustrando momentos marcantes e apresentadores que fizeram parte das quatro décadas de operação, e a paraibana foi literalmente apagada da história da estação de Silvio Santos. A mais longeva apresentadora do SBT Brasil teve a sua trajetória resumida a apenas uma foto dentre centenas enviadas.

No primeiro pacote de fotos, enviado na tarde de terça-feira (10), a única imagem de Rachel Sheherazade era de seu último ano no telejornal, dividindo bancada com Carlos Nascimento. Não havia um clique com a jornalista sozinha, diferentemente de incontáveis ex-colegas do telejornalismo da emissora. Nascimento, por exemplo, foi relembrado até no quase imemorável SBT São Paulo, que durou poucos meses na década passada. Marcelo Torres, atual âncora do principal telejornal da emissora, tinha fotos nas mais diversas poses, e não só no comando do noticioso.

O primeiro álbum publicado pela emissora foi subitamente desativado horas depois de sua publicação. A reportagem do TV Pop entrou em contato com a assessoria de imprensa para saber o que aconteceu, e foi respondida com o link para acessar um novo álbum, bem mais reduzido que a versão original e com algumas fotos trocadas. A imagem que Rachel aparecia anteriormente foi trocada por outra, bem mais antiga, em que ela está em um antigo cenário do SBT Brasil, dividindo a bancada com Joseval Peixoto e Carlos Nascimento.

A saída de Rachel Sheherazade do SBT foi ruidosa, de fato. Ela acusou a emissora de censura e decidiu acionar a rede na Justiça do Trabalho, exigindo reconhecimento de um vínculo celetista, além de ter exposto publicamente que teve rixa com um de seus colegas de bancada e que o CEO do canal havia dito que ela envergonhava a empresa. Porém, a jornalista não é a única que teve uma saída problemática ao decorrer dos 40 anos de operação da emissora — mas foi a única a ser defenestrada da história do canal.

Luiz Bacci e César Filho, que se demitiram da noite para o dia, são lembrados em diversos momentos dos álbuns de comemoração do quadragésimo aniversário do SBT. Hermano Henning, demitido há alguns anos e que também foi para a Justiça para ser indenizado pela emissora, é uma das figurinhas mais frequentes entre as fotos — e, tal qual a ex-colega de trabalho, fez duras acusações contra os executivos da empresa depois de ter sido demitido. Por sinal, o jornalista já provocou prejuízos milionários aos cofres da emissora, que até hoje tenta recorrer das condenações.

Leia mais