THE MASKED SINGER

Globo muda programação e dá chance para Ivete Sangalo aos domingos

Ivete Sangalo e o The Masked Singer Brasil serão testados nos domingos da Globo (foto: Kelly Fuzaro/TV Globo)
Ivete Sangalo e o The Masked Singer Brasil serão testados nos domingos da Globo (foto: Kelly Fuzaro/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os executivos da Globo continuam fazendo testes para definir como será a programação do próximo ano. A próxima modificação planejada pela diretoria da líder de audiência envolve uma possível transferência do The Masked Singer Brasil para as tardes de domingo em sua segunda temporada, que já está sendo negociada com a Endemol Shine. Em uma tentativa de testar a recepção dos telespectadores ao formato fora do horário nobre, a emissora usará a final do reality show como pretexto para promover uma exibição excepcional da atração no final de semana. Dois dias antes do fim da temporada, Ivete Sangalo comandará um especial com os melhores momentos dos cantores mascarados.

A reportagem do TV Pop apurou que as afiliadas da rede já foram alertadas de que a Temperatura Máxima não irá ao ar em 17 de outubro e que o horário deixado pela sessão de filmes será ocupado justamente pela edição extra do The Masked Singer Brasil. Além de servir como teste para uma possível migração definitiva do formato no próximo ano, a movimentação também terá o objetivo de fazer com que mais pessoas descubram o Zig Zag Arena, que estará em sua terceira semana de exibição — os executivos da Globo ainda não estão plenamente convencidos de que a nova empreitada de Fernanda Gentil é capaz de alcançar bons índices de ibope por conta própria.

O reality show musical de Ivete Sangalo se converteu em um dos maiores fenômenos de audiência e faturamento da televisão brasileira em 2021. Inicialmente planejado para os domingos, conforme antecipado pelo TV Pop em abril, a competição dos mascarados acabou tendo a sua estreia antecipada e foi remanejada para o horário nobre em uma tentativa de suprir lacunas deixadas pela mudança no calendário de alguns projetos. A iniciativa deu certo: líder de audiência em todas as suas exibições, o formato só não conseguiu superar o ibope do Big Brother Brasil.

Nem mesmo a cúpula da Globo esperava que a criação coreana fosse capaz de ter resultados tão positivos. A atração comandada por Ivete Sangalo tem impedido o crescimento de A Fazenda, que ainda não ficou em primeiro lugar na noite de terça-feira, e tem feito frente até aos jogos da Copa Libertadores, do SBT. Até agora, o reality musical só foi ultrapassado por alguma concorrente por oito minutos, em um dia que a emissora de Silvio Santos teve pico de 20,4 pontos na Grande São Paulo com a transmissão da vitória do Palmeiras diante do SPFC.

Mesmo diante dos bons índices de ibope e de faturamento, os executivos da rede ainda acreditam que o The Masked Singer Brasil poderá ser melhor aproveitado aos domingos. Para uma ala da cúpula da emissora, a competição pode servir como alavanca para os jogos de futebol, que perderam parcela considerável de público neste ano, provocando um efeito cascata no desempenho do Domingão com Huck, que ainda não conseguiu encontrar o seu próprio nicho de mercado — a atração continua dependente dos resultados das partidas que o antecedem: se o futebol vai bem, ele também vai bem, se os jogos tem ibope ruim, ele não consegue subir e segue no mesmo patamar.

Leia mais