DANIEL SANTOS

Record suspende âncora do Balanço Geral após agressão contra mulher

Daniel Santos no estúdio do Balanço Geral Curitiba
Daniel Santos foi suspenso enquanto comandava o Balanço Geral (foto: Reprodução/RIC)

A Record suspendeu às pressas na tarde desta segunda-feira (7) o jornalista Daniel Santos. Principal repórter e apresentador substituto dos programas locais da RIC, afiliada do canal em Curitiba, ele estava comandando o Balanço Geral no momento em que a emissora soube que uma mulher estava na delegacia para denunciar o comunicador por agressão. Ele foi imediatamente tirado do ar e, após um intervalo comercial, o telejornal começou a ser comandado por Guilherme Rivaroli, que esclareceu os telespectadores sobre o motivo da substituição repentina.

“Gente, hoje, cinco minutos depois deste programa entrar no ar, a RIC TV foi comunicada de que uma mulher estava na Delegacia da Mulher para fazer um Boletim de Ocorrência contra o apresentador Daniel Santos, que começou hoje a substituir o Jasson Goulart durante o período de férias do nosso apresentador titular. Diante desta denúncia e certa de que ela precisa ser esclarecida de forma a não deixar dúvidas, a RIC me chamou para assumir a apresentação do programa na edição de hoje”, pontuou o substituto, que é titular do matinal Paraná no Ar.

Na sequência, Guilherme Rivaroli leu um posicionamento da direção da afiliada da Record. “A RIC TV declara que é expressamente contra qualquer tipo de violência, e em especial, contra a mulher. Na semana em que celebramos o Dia Internacional da Mulher não poderíamos seguir sem prestar este esclarecimento. Acompanharemos todos os desdobramentos do caso e, de forma transparente, nós comunicaremos diretamente com vocês o que está acontecendo, assim como sempre fizemos e estamos fazendo neste momento”, concluiu o interino do Balanço Geral.

A contratação de Daniel Santos foi uma aposta pessoal de Marcus Yabe, diretor-geral da emissora: transferido da afiliada da Record em Cuiabá, o jornalista está no canal desde novembro de 2021 e, sob a benção do executivo, acabou se tornando um dos principais nomes do telejornalismo local. Uma semana depois de sua contratação, ele já havia sido transformado em substituto imediato dos apresentadores das edições locais do Balanço Geral e do Cidade Alerta. Nos bastidores, poucos entenderam o motivo da ascensão tão rápida do comunicador.

Santos, por sua vez, nega as acusações. Tirado do ar sem se despedir dos telespectadores, ele utilizou as suas páginas nas redes sociais para se defender sobre o tema, e insinuou que a motivação da denúncia seria justamente o seu rápido crescimento profissional. “Ninguém atira pedra em árvore que não dá frutos. A verdade sempre prevalece. Em breve esclarecei as especulações, disse o apresentador, que também afirma não saber qual é o teor do Boletim de Ocorrência registrado contra ele. “Estou apurando o que aconteceu”, afirmou ele, em resposta a um seguidor.

A RIC não se comunica com o TV Pop e, portanto, não se manifestou sobre o afastamento de Daniel Santos. A reportagem, no entanto, apurou que o pupilo do executivo está sendo indiciado pela Lei Maria da Penha. Um mandado foi expedido contra o apresentador ainda na tarde desta segunda e, conforme decisão do 3º Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Curitiba, ele está proibido de se aproximar de quem registrou a ocorrência. O site optou por preservar a identidade da vítima, já que o processo corre em Segredo de Justiça.

O jornalista, por sua vez, se manifestou através de uma nota oficial assinada pelo escritório Salmen Advogados Associados, reproduzida a seguir:

Informamos que o apresentador Daniel Santos e seus familiares estão sendo perseguidos e figurando como vítimas de diversos crimes praticados por uma pessoa mal-intencionada, o que vem acarretando transtornos pessoais e profissionais. Refutamos com veemência todas as acusações caluniosas, existindo vasto material probatório que comprova a sua conduta ilibada.

Temos a plena convicção do reconhecimento, em breve, da inocência do jornalista, o qual se destaca há mais de 20 anos pelo comprometimento, seriedade, competência e excelência na sua profissão. Por fim, destacamos que confiamos plenamente nas autoridades responsáveis e afirmamos que todos os envolvidos serão responsabilizados pelos ilícitos praticados.

Diretoria já promoveu outro nome controverso

Em outubro do ano passado, a RIC também virou notícia ao promover Nader Khalil. O jornalista, que foi parar na cadeia por chamar uma delegada de “vagabunda” em Santa Catarina, foi alçado ao posto de apresentador do Cidade Alerta em Maringá também sob as bençãos de Marcus Yabe, que tentou transformar o pupilo em âncora em Curitiba, mas acabou desistindo da ideia após ver que o público da capital do Paraná não aprovou a sua performance — ele, assim como Daniel Santos, chegou a apresentar edições do Cidade Alerta e do Balanço Geral na região, e irá substituir mais uma vez Jasson Goulart na versão curitibana do jornalístico da hora do almoço a partir de terça (8).

O atual rosto da filial maringaense da Record foi preso em 14 de março de 2015, em Santa Catarina, após se envolver em uma briga com uma delegada em uma festa na praia de Jurerê Internacional. Nas imagens da discussão, que se espalharam rapidamente pelas redes sociais, a policial afirmava ter sido chamada de “vagabunda” pelo âncora e decidiu lhe dar voz de prisão, tendo que o segurar pela camiseta para que ele não fugisse do local, conforme noticiado por O Globo no dia seguinte do episódio.

“Minha amiga parou e perguntou a um pedestre onde ficava o lugar para o qual iríamos, sem saber que era o Khalil. Ele virou as costas, olhou para mim e falou: ‘Não dê informação para essa vagabunda!’. Ele me arrastou e chegou a me empurrar na rua. O video foi feito em um segundo momento. Depois ele me jogou no chão. Estou com o tornozelo torcido, o ligamento rompido e escoriações no braço”, revelou Jucinês Dilcinéia Ferreira, delegada da comarca de Capivari de Baixo, cidade do interior de Santa Catarina, em entrevista concedida na época do fato.

Leia mais