AUDIÊNCIAS DE 07/05/2022

Mesmo com mudanças, Mestres da Sabotagem tem pior estreia da história

Foto de Otaviano Costa no primeiro episódio da nova temporada de Mestres da Sabotagem
Otaviano Costa não mudou a audiência de Mestres da Sabotagem (foto: Reprodução/SBT)

Nem mesmo as mudanças quase generalizadas em Mestres da Sabotagem fizeram com que o telespectador da Grande São Paulo tivesse interesse de acompanhar a nova temporada do reality de culinária no SBT. Do formato original da competição gastronômica, restou apenas a presença do jurado Giuseppe Gerundino. Todo o restante mudou: Sergio Marone deixou o comando da atração e foi trocado por Otaviano Costa, o cenário ganhou cores mais vivas e nem mesmo o nome do programa foi conservado — o título virou subtítulo, enquanto o principal virou Cozinhe Se Puder.

Apesar de todas as mudanças, a audiência do formato foi ainda pior do que a obtida pelas edições anteriores: os dados consolidados da principal metrópole do país, obtidos pela reportagem do TV Pop com fontes do mercado, revelam que a nova temporada de Mestres da Sabotagem estreou com média de 3,8 pontos. O número representa o índice mais baixo já obtido por uma estreia  da competição gastronômica do país, atrás dos 4,8 da primeira edição (em 24 de abril de 2021) e dos 4,3 do segundo ciclo de episódios (em 8 de janeiro deste ano).

A marca da estreia de Otaviano Costa como apresentador da emissora de Silvio Santos também é a segunda pior da história do reality show: até agora, o programa só teve um desempenho pior na noite de 8 de maio de 2021, quando registrou média de 3,4 pontos. Também levando em consideração todos os episódios já produzidos do formato, foi a terceira ocasião em que o programa não superou a barreira dos 4 pontos — em 22 de janeiro deste ano, um episódio da segunda temporada pontuou 3,9.

A estreia de Cozinhe Se Puder, no entanto, não foi a única aposta do SBT que deu errado: na enésima tentativa de melhorar seus índices no início do horário nobre de sábado, a emissora decidiu escalar um spin-off infantil de A Praça é Nossa como uma homenagem aos 35 anos do programa original. A Pracinha, no entanto, teve índice idêntico ao habitualmente obtido pelo Notícias Impressionantes: 3,5 pontos de média, sem sequer conseguir ensaiar uma aproximação da Record, vice-líder com a exibição do Cidade Alerta (6,6).

Confira as médias obtidas pelos programas das principais emissoras de TV neste sábado (7):

MÉDIA DIA (07h00/00h00)12,9
Globo Repórter (reapresentação)4,4
É de Casa6,3
SP110,4
Globo Esporte10,6
Jornal Hoje11,1
Sessão de Sábado: Corina, uma Babá Perfeita10,5
Caldeirão com Mion12,6
Além da Ilusão17,7
SP218,8
Quanto Mais Vida, Melhor!19,6
Jornal Nacional
23,4
Pantanal27,4
Altas Horas16,8
Supercine: Benzinho7,7
Corujão3,8
MÉDIA DIA (07h00/00h00)4,4
Igreja Universal0,6
Brasil Caminhoneiro1,3
Fala Brasil - Edição de Sábado4,0
Escola do Amor2,5
Balanço Geral SP - Edição de Sábado4,6
Cine Aventura: Hotel Transilvânia 34,1
Cidade Alerta - Edição de Sábado
6,6
Jornal da Record - Edição de Sábado
5,7
Reis (compacto)3,4
Power Couple Brasil 63,5
Tela Máxima: Arte da Guerra II3,0
Fala Que Eu Te Escuto1,5
Igreja Universal
0,7
MÉDIA DIA (07h00/00h00)3,4
Sábado Animado2,5
Sábado Série: Brilhante Victória3,7
Sábado Série: iCarly3,8
Programa Raul Gil3,7
Especial A Pracinha3,5
SBT Brasil3,7
Poliana Moça (compacto)3,7
Esquadrão da Moda3,2
Cozinhe Se Puder - Estreia3,8
Operação Mesquita (reapresentação)1,9
Supernatural1,5
Jornal da Semana2,1
Cada ponto representa 74.666 domicílios e 205.755 indivíduos na Grande São Paulo.
Dados cedidos pelas emissoras

Leia mais