Ana Clara comemora primeiro programa na Globo e revela nunca ter levado bronca de Boninho

Ana Clara estreou seu primeiro programa na Globo, o Plantão BBB (foto: Globo/João Cotta)
Ana Clara estreou seu primeiro programa na Globo, o Plantão BBB (foto: Globo/João Cotta)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Ana Clara Lima, apresentadora do Plantão BBB, revelou em entrevista ao jornal Extra que nunca levou bronca do diretor Boninho, chefão dos programas de variedades da Globo. “Ainda bem, senão eu me borraria toda (risos). Mas a gente recebe críticas construtivas; por isso, evolui. Ele já falou no meu ponto (eletrônico, no ouvido), mas foi me tranquilizando. Foi bom, até”, conta a jornalista. Depois de apresentar mais um Bate-Papo BBB, no Globoplay, em 17 de março, Ana Clara foi surpreendida com um elogio do chefe no Twitter. “Essa menina tá merecendo mais espaço, tá dominando”, escreveu o marido de Ana Furtado. Menos de 20 dias depois, a carioca de 24 anos ganhava o primeiro programa na Globo.

“Sempre que me perguntavam qual era o meu sonho profissional. Eu dizia: ‘Ter um programa só meu, com liberdade de criação’. Mas jamais imaginei que seria tão rápido! É um privilégio enorme o que estou vivendo agora. Acho que todas as experiências por que passei, como fazer as transmissões do Rock in Rio [no Multishow] e o período no Vídeo Show, me prepararam para este momento atual. Ele chegou do nada, e se eu não estivesse pronta, ia lascar tudo [risos]”, analisa a ex-participante da edição 2018 do reality show.

Com as novas conquistas profissionais, a apresentadora revela que ultimamente não tem longas noites de sono. “Antes do Bate-Papo com o eliminado, eu fazia os flashes na programação, participava da Mesa BBB… Já era uma rotina puxada. Agora, é ainda mais. O Big Brother está no ar durante 24 horas. Tento acompanhar ao máximo, durmo só seis ou sete horas por noite, mas é bem gratificante. Para além do trabalho, assisto porque amo”, afirma Ana Clara.

Foi Rodrigo Dourado, diretor-geral do Big Brother Brasil, quem ligou para Ana Clara para contar da sua promoção. “Com muita espontaneidade e desenvoltura, ela tomou conta da entrevista, contando histórias engraçadas do dia a dia daquela família e se mostrando muito à vontade diante das câmeras e de uma banca de entrevistadores. Sua passagem pelo reality não decepcionou. Ana foi protagonista e chamou atenção de todos. Ficou claro que precisava ficar entre nós. Ela é estudiosa e interessada, sempre muito dedicada às oportunidades que apareceram. Parece ter sido, definitivamente, acolhida pelo público”, disse o diretor.

Tiago Leifert, no comando do Big Brother Brasil há 4 anos, ficou impressionado com o desembaraço da atual colega de trabalho na época em que ela era apenas uma participante do programa. “Quando terminou a temporada e nos encontramos na festa após a final, eu brinquei: ‘Passa no RH amanhã, hein!’”. lembra o apresentador. Ele destaca os predicados da amiga, com quem troca, constantemente, impressões sobre o BBB: “Ela tem muita segurança e naturalidade nos programas ao vivo, duas características indispensáveis, porém raras. Fora isso, para lidar com os assuntos do BBB, é preciso ter muita frieza e não cair na pilha das torcidas. Ana Clara, por ter sido uma participante, sabe exatamente como conversar com os brothers”.

Ana Clara conta que se inspira em Fátima Bernardes para ter jogo de cintura e sensibilidade na hora de entrevistar os eliminados, principalmente os recordistas de rejeição. “Desde criança, eu falava que queria ser igual a Fátima Bernardes. E eu acho ela sensacional, ímpar, sensata, sensível, incrível! Quando ingressei na faculdade de Jornalismo, dois anos antes de participar do programa, não imaginava o que me aconteceria, mas eu já mirava no audiovisual. Trabalhar com comunicação em televisão sempre foi a minha meta”, conta.

“As pessoas perdem a noção! Pedem para eu falar umas coisas que, em sã consciência, ninguém falaria. Ainda mais ao vivo! A gente sempre presenteia os eliminados, né? Já me sugeriram, por exemplo, entregar um dicionário para a Thaís [Braz]. Nada legal. Não gosto que me peçam para ‘bater’ em ninguém. Acho até contraditório uma pessoa não curtir um participante que foi mal ou humilhou alguém e pedir para eu fazer o mesmo com ele. Entendo que o Big Brother mexa com os sentimentos, é um envolvimento muito profundo, mas tem coisa que não dá”, desabafa Ana Clara.

Leia mais