RedeTV! se assusta com Sikêra Jr. e teme que ele deixe o Alerta Nacional

Sikêra Jr. passou mal após barrigada em reportagem do Alerta Nacional (foto: Reprodução/RedeTV!)
Sikêra Jr. passou mal após barrigada em reportagem do Alerta Nacional (foto: Reprodução/RedeTV!)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A queda de pressão de Sikêra Jr. durante a edição de terça-feira (25) do Alerta Nacional continua causando desdobramentos na RedeTV! e na TV A Crítica, que é a responsável pela produção do telejornal policial. As emissoras temem que o titular do programa peça para ficar um período fora do ar, já que houve um grande estresse entre ele e os responsáveis pela edição do programa por conta de um erro grotesco em uma das reportagens da atração.

Na edição de segunda (24), o Alerta Nacional exibiu uma reportagem da TV Brasília sobre a morte de um motorista de aplicativo. O conteúdo, reaproveitado do DF Alerta, foi enviado para o telejornal de rede com uma barrigada: o motorista que morreu foi apontado como o autor do crime, e não a vítima. Desavisado, Sikêra Jr. protagonizou um inflamado discurso pedindo a prisão do morto, que ele jurava ser o provável assassino do trabalhador.

O apresentador voltou ao tema na edição de terça. Constrangido, ele pediu perdão aos telespectadores e, dessa vez, mostrou a foto do verdadeiro suspeito. Nitidamente magoado, o jornalista justificou a falha como uma tentativa de sabotagem, mas disse que, apesar de injusto, iria se responsabilizar pelo erro. Poucos minutos depois, ele começou a passar mal ao vivo e teve que ser substituído pela repórter Mayara Rocha no bloco local do telejornal.

TV Pop apurou que a reportagem que provocou discórdia na equipe do Alerta Nacional foi exibida sem nenhum tipo de erro no DF Alerta de segunda-feira. Os conteúdos, porém, são reeditados pelas afiliadas antes de serem enviados para a matriz da RedeTV!, em São Paulo, que volta a reeditar o material antes do envio definitivo para a exibição no telejornal, gerado em Manaus. Até agora, ninguém sabe se a barrigada foi provocada pela TV Brasília ou pela própria equipe do noticioso.

Ao dizer que está sendo alvo de sabotagem, Sikêra automaticamente faz referência à Bruno Fonseca, o Brunoso. O ex-repórter da TV A Crítica virou uma persona non grata para o veterano depois que, sem sucesso, ele tentou puxar o seu tapete no comando do programa policial. A relação entre os dois se desgastou e, sem alternativas no mercado regional, o “pupilo” acabou indo parar no exaurido DF Alerta, que havia sido recém-desfalcado pela Record.

Após a estreia de Brunoso como âncora, em agosto do ano passado, a exibição de reportagens da TV Brasília no Alerta Nacional chegou a ser suspensa. Semanas depois, a afiliada voltou a ter espaço no policialesco — mediante um longo processo feito para convencer Sikêra de que os demais profissionais do Distrito Federal não deveriam ser punidos pela trapalhada de seu colega de trabalho.

Leia mais