Globo aproveita mudanças na Record para fazer mudanças no Hora 1

Roberto Kovalick é o âncora e o editor-chefe do Hora 1 (foto: Fábio Rocha/TV Globo)
Roberto Kovalick é o âncora e o editor-chefe do Hora 1 (foto: Fábio Rocha/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Globo aproveitou o foco da imprensa especializada na nova programação matinal da Record para dar continuidade ao processo de reformulação do Hora 1. O telejornal comandado por Roberto Kovalick ganhou nesta segunda-feira (7) uma nova identidade visual, baseada no modelo utilizado pelos noticiosos regionais desde 2017. Agora, o público acompanha em tempo real uma rápida descrição da reportagem que está sendo exibida, além de informações sobre o tempo em diversas cidades do país.

As mudanças no grafismo do Hora 1 fazem parte do pacote de novidades que estão sendo implantadas de maneira gradativa no telejornal. Nos próximos meses, o matinal deverá ser transferido para um novo cenário, maior e feito com base em sugestões dadas pelo âncora do noticioso. Roberto Kovalick, que há dois meses atua também como editor-chefe, tem participado ativamente do processo de reformulação, que buscará deixar o jornalístico cada vez mais com a sua cara, afastando definitivamente o fantasma de Monalisa Perrone.

Hora 1 ganhou novo pacote gráfico, com mais informações na tela (foto: Reprodução/TV Globo)
Hora 1 ganhou novo pacote gráfico, com mais informações na tela (foto: Reprodução/TV Globo)

O novo pacote gráfico do telejornal tem um objetivo simples: evitar que telespectadores ociosos mudem para outras emissoras em reportagens pouco interessantes para eles. O TV Pop apurou que uma pesquisa feita pela emissora apontou que o público, em plena era dos smartphones, não era suficientemente impactado apenas com o relógio de forma fixa no televisor, e precisava ver mais informações para não ir procurar conteúdo em uma concorrente. Diante disso, a rede decidiu implantar as informações do tempo e manchetes (que já eram usadas por Record e SBT).

Além da mudança visual, Roberto Kovalick também tem imposto uma nova linguagem para o Hora 1. Sem alarde, o telejornal ganhou um novo formato e ficou mais parecido com um programa de rádio. Não é raro que ele decida falar a sua opinião sobre os fatos do dia — em abril, o âncora chorou ao vivo comentando uma notícia. Para se aproximar mais dos telespectadores, o jornalista também tem criado bordões e adotado uma linguagem mais informal e menos analítica. A bancada, que antes era usada na maior parte do tempo, foi escanteada.

Leia mais