Globo faz vídeo implorando para que marcas anunciem em novo telejornal

José Roberto Burnier é um dos apresentadores do Conexão GloboNews (foto: Maurício Fidalgo/TV Globo)
José Roberto Burnier é um dos apresentadores do Conexão GloboNews (foto: Maurício Fidalgo/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Depois de vários adiamentos, o Conexão GloboNews finalmente verá a luz do dia nesta segunda (26). Isso, porém, não quer dizer que a diretoria do canal de notícias da Globo já esteja 100% convencida de que o projeto realmente será promissor. Com dificuldades para conseguir anunciantes para o telejornal, que irá ao ar no mesmo horário em que a CNN Brasil costuma ter seus melhores índices de audiência, a emissora teve que apelar para uma prática não muito usual na empresa, e fez um vídeo institucional quase implorando para que as marcas acreditem no projeto e invistam na novidade, vendida como um jornalístico revolucionário.

O TV Pop teve acesso ao material enviado para as agências de publicidade. Para protagonizar a gravação, o canal de notícias escalou o jornalista Alexandre Gasperoni, que atuará como editor-chefe do novo telejornal. No vídeo, com pouco mais de um minuto de duração, ele se esforça para enumerar as qualidades do projeto que irá dirigir. “Sejam bem-vindos ao Conexão GloboNews. Estamos entrando junto com o canal nessa era multiplataforma, e a gente vai conversar não só com a pessoa que está assistindo pela TV de casa, mas com quem está vendo pelo celular, indo pro trabalho, pelo Globoplay; com quem está vendo on demand, depois que o jornal vai para o ar”, explicou.

“Pela primeira vez, a gente tem um jornal ancorado de três praças, Rio, São Paulo e Brasília. Aliás, ele não fala só de Rio, São Paulo e Brasília. O papel dele é trazer, claro, as notícias do Brasil e do mundo. Mas principalmente mostrar como que essas notícias se conectam com nossa vida. Essa proposta de modernidade, de trazer uma linguagem nova, abre uma variedade de oportunidades. Eu espero que elas estejam alinhadas as ideias, com os anseios e aspirações das marcas que podem vir a ser nossas parceiras”, prosseguiu Gasperoni, deixando explícito o motivo da produção do material institucional.

A confecção de mensagens para o mercado publicitário é um expediente normal em programas de Entretenimento, área em que os contratados podem encabeçar os vídeos sem violar as normas de conduta do Grupo Globo. Para os funcionários do Jornalismo, principalmente profissionais que aparecem no vídeo, a emissora veta qualquer tipo de contato público com anunciantes, utilizando dados de audiência e métricas de repercussão online para incrementar os materiais enviados para as agências de publicidade.

Em uma situação normal, o vídeo seria protagonizado pelo trio de apresentadores do jornal, ou pelo menos por um deles: o jornalístico, vale lembrar, será comandado simultaneamente por Camila Bomfim, José Roberto Burnier e Leilane Neubarth. Porém, a norma “anti-jabá” imposta aos profissionais do setor fez com que a GloboNews optasse pela escalação do editor-chefe do Conexão para a gravação da mensagem.

Mesmo sendo um material interno, o canal tinha ciência que a filmagem poderia acabar sendo vazada por alguma agência — como, de fato, acabou acontecendo — e decidiu preservar os seus âncoras, evitando que a imagem deles fosse associada ao pedido de anunciantes. O apelo, por sinal, ainda não teve efeito: o Conexão GloboNews estreará com os mesmos anunciantes que o Edição das 10h, que seguirá no ar aos sábados e domingos.

Leia mais