Luciano Huck se apropria de história de irmão gay para vender mais livros

Luciano Huck falou sobre momento em que seu irmão decidiu se assumir gay (foto: Reprodução/TV Globo)
Luciano Huck falou sobre momento em que seu irmão decidiu se assumir gay (foto: Reprodução/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Luciano Huck lançará um livro chamado De Porta em Porta na sexta-feira (20), onde ele fala sobre o processo de aceitação do irmão, o cineasta Fernando Grostein, que é assumidamente gay. O apresentador revelará como foi lidar com o assunto e detalha o dia em que o caçula contou para a família, durante um jantar com Luciano e os pais. Ele, inclusive, usou o tema para poder falar do assunto e fazer propaganda da publicação no Caldeirão, da TV Globo.

O livro irá possuir um capítulo inteiro dedicado ao tema e que foi escrito pelo apresentador durante o seu período de isolamento social, em que ele narra os seus aprendizados. “Minha mãe é super discreta, e meu irmão sugeriu fazer uma live com ela para contar como foi quando ele contou que era gay para a família”, contou o marido de Angélica.

“Virou um capítulo que foi legal escrever. Coloquei para fora, organizei minha cabeça, foi um momento importante”, comentou o apresentador no Caldeirão do Huck. “Foi um processo de aprendizado para todos. Hoje tenho muito orgulho do meu irmão e do que ele fez a gente amadurecer, entender, aceitar e poder falar isso na TV de peito aberto”, disse.

Em junho de 2020, a mãe de Luciano Huck participou de uma live com Fernando e comentou como lidou com a revelação do filho. “Começamos a jantar e lá pelas tantas e você me falou: ‘mãe, eu sou gay’. Essa revelação foi muito inesperada para mim, me pegou de surpresa, desprevenida, algo que nunca tinha passado pela minha cabeça”, relembrou. “Imediatamente muitos fantasmas vieram à minha mente e eu comecei a chorar. Foi a minha reação instantânea. Tudo me dava medo, um medo do que você podia sofrer na vida, do que podia te acontecer e das dificuldades que você podia passar”, disse Marta Dora Grostein Huck.

Leia mais