DOMINGÃO… DE QUEM MESMO?

Erro no Domingão com Huck comprova bagunça nos bastidores da Globo

Luciano Huck no estúdio do Domingão em São Paulo
Luciano Huck sofre com falta de identidade própria no Domingão (foto: Reprodução/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A internet, ainda em fase de negação com a promoção de Luciano Huck para os domingos, foi ao delírio com a falha técnica que encerrou o programa do apresentador com a logo do Domingão do Faustão. A situação, que de fato é um tanto quanto engraçada, serviu para dar luz à imensa bagunça em que se transformaram os bastidores da Globo nos últimos meses. Antes conhecida por ser sinônimo de planejamento e organização, a líder de audiência atravessa uma das piores fases de sua histórias nestes dois quesitos. Internamente, não houve o mínimo de preparação para que o marido de Angélica fosse transferido para a programação dominical.

O incômodo da diretoria da Globo com a alardeada ida de Faustão para a Band desencadeou uma série de episódios constrangedores nos bastidores da emissora. O apresentador, que deveria ficar no ar até dezembro, foi remanejado para a geladeira após a sua primeira licença-médica em mais de três décadas trabalhando na empresa. Tiago Leifert, que deveria ficar aos domingos por apenas uma semana, acabou ganhando uma espécie de “mandato tampão” para encerrar a temporada da Dança dos Famosos. Huck, que era o substituto de Fausto, virou substituto do tapa-buraco.

Insatisfeito com a situação, Luciano Huck pediu para que a sua transferência para os domingos fosse antecipada e se concretizasse ainda neste ano. Ele teve o seu pedido prontamente atendido pelos executivos da emissora, que ainda não tinham a mínima ideia do que colocar no ar após o encerramento da competição de dança. Isso, porém, custou caro ao marido de Angélica: sem planejamento prévio, o Domingão virou um imenso Frankenstein em suas mãos. Uma das mais tradicionais atrações da história da televisão brasileira se transformou um arremedo de coisas que já estavam sendo produzidas para Faustão, intercaladas com quadros remanejados do Caldeirão.

Não é só no ar que o programa não tem o mínimo de identidade: a falha técnica que encerrou a atração com o logo do Domingão do Faustão foi provocada por uma sucessão de erros internos. Fausto Silva foi afastado pela emissora há quase quatro meses, mas não houve um “rompimento” definitivo do elo da rede com o comunicador. Durante o período tapa-buraco de Tiago Leifert aos domingos, a emissora sequer se deu ao trabalho de modificar o nome da atração nas planilhas comerciais e no cadastro de audiências do Ibope, mantendo o título Domingão do Faustão.

Em falha técnica, Globo usou logo do Domingão do Faustão em programa de Luciano Huck
Saudades do ex? Globo encerrou Domingão com Huck com logo de Faustão (foto: Reprodução/TV Globo)

Com a estreia de Luciano Huck, finalmente houve uma alteração: o programa passou a ser chamado de Domingão nas audiências consolidadas e no material enviado para as agências de publicidade. No entanto, Faustão continua vivo em diversas outras situações: a logomarca da atração comandada pelo apresentador ainda aparece em vários computadores da emissora, em uma proteção de tela com o logo de vários programas. Ele ainda não foi esquecido também pelo setor de Operações de São Paulo, que segue reservando estúdios para o “Domingão do Faustão”, nas gravações feitas para o Show dos Famosos — o nome, por sinal, segue presente na planilha desta semana.

Curiosamente, o marido de Angélica é o único que sofre com o desleixo da emissora. O Caldeirão, que também foi modificado às pressas, teve todo o seu material interno imediatamente modificado. Nas planilhas de reserva dos estúdios, segundo apurou a reportagem do TV Pop, a Globo passou a usar o codinome “Mionzera” para se referir aos agendamentos da equipe de Marcos Mion. E ele, vale lembrar, sequer deverá continuar na apresentação do formato no próximo ano. Huck, apesar de renegado, ficará no Domingão por pelo menos quatro anos.

Leia mais