FUTURO INCERTO

Fernanda Gentil fracassa com o Zig Zag Arena e entra na mira da Globo

Fernanda Gentil no estúdio do Zig Zag Arena
Fernanda Gentil posa no estúdio do Zig Zag Arena: programa não vingou na audiência (foto: João Cotta/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Globo não está nada feliz com a performance de Fernanda Gentil como apresentadora de formatos de entretenimento. Transferida para o departamento há dois anos, a jornalista virou sinônimo de dor de cabeça para os executivos da emissora: ela não conseguiu emplacar em nenhum programa do gênero, apesar dos esforços para que ela se encaixasse no setor. Para os diretores da rede, o Zig Zag Arena era a chance perfeita para que ela fosse redescoberta pelo público. O formato do game show foi desenvolvido pela área de criação do canal com base na personalidade de Fernanda, e tinha o claro objetivo de voltar a ligar sua imagem ao esporte, área em que ela teve grande êxito entre 2009 e 2018. Mas deu errado: o dominical virou um dos maiores fracassos da Globo em 2021.

A reportagem do TV Pop apurou que o Zig Zag Arena não deverá ir além de sua primeira temporada. Além dos baixos índices de audiência, com derrotas para SBT e Record desde a sua primeira semana de exibição, o programa também foi rejeitado pelo mercado publicitário. Diferentemente de seus antecessores na faixa horária, o game não teve nenhuma cota de patrocínio vendida até o momento da publicação deste texto, e boa parte dos intervalos na Grande São Paulo são preenchidos por comerciais de empresas da própria Globo. As poucas inserções comercializadas não são o suficiente sequer para pagar as contas da atração, gravada em um dos estúdios do recém-lançado MG4.

O programa, que já foi totalmente gravado, terá sorte se conseguir chegar até o final de janeiro. Diversos setores da emissora já tem se articulado para que ele passe a ser um produto exclusivo do Globoplay e deixe a programação da TV aberta. É o caso do departamento Comercial, incomodado com a dificuldade em conseguir viabilizar anunciantes para o formato, e do setor esportivo, que está incomodado com os baixos índices de ibope deixados pelo antecessor das partidas do Campeonato Brasileiro. Para os executivos, a atração tem contaminado os índices do futebol e turbinado os números da concorrência: antes da estreia de Fernanda Gentil, as principais concorrentes giravam em torno dos 6 pontos contra os jogos. Agora, chegam a registrar picos de até 10.

A jornalista tem contrato com a Globo até novembro de 2022. Nas condições atuais, ela dificilmente conseguirá renovar o seu vínculo com a líder de audiências, que tem se esforçado para otimizar o caixa, cortando altos salários e priorizando a manutenção de acordos vantajosos para a rede. Com o cancelamento definitivo do Se Joga e o Zig Zag Arena praticamente descontinuado, Fernanda Gentil deverá ser remanejada de novo para o É de Casa a partir do próximo ano, cobrindo a ausência de André Marques durante as gravações das temporadas de The Voice + e No Limite. O único trunfo que restou para ela é o apoio de Mariano Boni, diretor do núcleo de Variedades, que ainda acredita em seu potencial e defende que ela só precisa de um bom programa para deslanchar.

Leia mais