VAI SAIR DO AR

Silvio Santos desiste e SBT acaba com o Vem Pra Cá após nove meses

Gabriel Cartolano e Patricia Abravanel apresentavam o Vem Pra Cá
Gabriel Cartolano e Patricia Abravanel eram os apresentadores do Vem Pra Cá (foto: Gabriel Cardoso/SBT)

O Vem Pra Cá teve a sua produção oficialmente descontinuada na manhã desta sexta-feira (31). Depois de nove meses no ar, a revista eletrônica do SBT terá programas inéditos apenas por mais uma semana e encerrará o seu ciclo na programação da emissora no dia 7 de janeiro, dia em que também deixará de ser transmitido nas manhãs. Na semana seguinte, a atração será transferida para o período vespertino e terá a sua duração drasticamente reduzida. Com apenas meia hora no ar, o derradeiro mês da atração exibirá apenas os melhores momentos da história do projeto.

A reportagem do TV Pop apurou que a decisão em cancelar a produção do Vem Pra Cá partiu de Silvio Santos. Inicialmente, o planejamento da emissora era que o programa continuasse sendo produzido ao decorrer do próximo mês, mas apenas com a apresentação de Gabriel Cartolano e com edições gravadas antes da exibição. O dono do Baú, no entanto, considerou que os gastos para a manutenção do formato “em fase terminal” eram desnecessários e ordenou que o formato ficasse no ar apenas até o final de janeiro, desde que não gerasse mais custos para a rede.

Até então, os executivos do SBT ainda tinham esperanças de que poderiam reverter o iminente cancelamento do programa. Isso, no entanto, se tornou virtualmente impossível. Os profissionais envolvidos na produção da revista eletrônica já estão sendo remanejados para outros projetos na emissora. Marcela Munhoz, que era a principal repórter do matinal, já foi avisada pela direção que voltará a dar expediente no Primeiro Impacto — que teve o seu time desfalcado para viabilizar a produção do SBT Notícias, que estreia em 10 de janeiro, na faixa do meio-dia.

Grande aposta da emissora para 2021, o Vem Pra Cá sofreu com a sabotagem de Silvio Santos mesmo antes de entrar no ar. O matinal foi pensado inicialmente para Ivan Moré e Ticiana Villas Boas, mas acabou caindo nas mãos de Patricia Abravanel e Gabriel Cartolano por ordens do patrão, que decidiu atender aos apelos da própria filha para voltar ao ar. Ela, no entanto, não ficou muito tempo empolgada com a atração e rapidamente se desinteressou pelo projeto, que nas últimas semanas já vinha sendo praticamente comandado apenas por Cartolano.

Além do desinteresse de seu rosto mais conhecido, a revista eletrônica do SBT sofreu com incontáveis mudanças de horário, ao ponto de algumas sequer terem se concretizado antes de Silvio mudar outra vez de ideia. Internamente, a atração também acumulou vários problemas durante as suas pouco mais de 200 edições inéditas produzidas — e não 250, como a assessoria do SBT chegou a afirmar há alguns dias. Patricia, inconformada com os índices baixos de audiência, chegou a promover uma sessão do descarrego entre os profissionais envolvidos na atração.

Leia mais