NAS REDES SOCIAIS

Pedro Rezende se irrita com indiretas: “Não esquecem de mim”

Pedro Rezendo usou as redes sociais para desabafar
Pedro Rezendo usou as redes sociais para desabafar (foto: Reprodução/Internet)

Pedro Rezende está viajando com os amigos para a Disney, nos Estados Unidos, mas os desafetos do influenciador não descansam. O influenciador comentou, sem citar nomes, uma curtida que GKay, ex-affair do youtuber, deu em uma publicação que comparava o empresário com Zé Felipe, marido de Virginia Fonseca.

“Por quantos Rezendes a gente passa até chegar no Zé Felipe”, dizia a publicação da discórdia. Pedro Rezende não ficou quieto e se manifestou nas redes sociais. “Será que não cansam de tentar me atacar? Me chamar de tóxico, criar montagens tendenciosas, usar frases de efeito pra tentar me desmerecer, não vai levar a nada… Eu sei o que sou, eu sei como fui criado e sei inúmeras pessoas que ajudei. Pra mim isso é o suficiente”, desabafou ele.

O sócio da agência ADR escreveu que as pessoas o criticam, mas continuam falando dele. “Sou essas coisas tão ruins, mas não tiram meu nome da boca, não esquecem de mim e quando tem oportunidade, não hesitam em me mandar mensagem… Tem algo de errado aí, né? Mas tudo bem… Vou aproveitar minha viagem aqui que está mais legal”, sentenciou ele.

As brigas entre o ex-namorado de Virginia Fonseca e o marido não são recentes. O sertanejo já chegou a dizer em tom de brincadeira que queria que o “pessoal de Londrina” poderia andar de furacão enquanto estavam em uma viagem ao México. “Eu acho que tem uns três lá [no México] que o furacão poderia carregar. É só para dar uma passeada, ver Cancún por cima que é bonito que só uma porra. Só para dar um tour por cima do furacão, andar de furacão é chique, poucas pessoas andam. A galera de Londrina se quiser dar uma volta de furacão. Eu nunca passeei de furacão, é o trem mais chique que tem”, disparou ele em entrevista ao PodPah.

Questionado sobre o “pessoal de Londrina”, o filho de Leonardo alfinetou e disse que não gosta muito. “Não gosto muito deles, não. Desejo tudo de melhor, que Deus abençoe, que prospere muito, mas não gosto, não. Não desejo mal, mas não gosto, foda-se. Povo enjoado do caralho, eu acho”, declarou ele que conheceu sua mulher enquanto ela era contratada da agência de Rezende, a ADR, em Londrina.

Leia mais