DE VOLTA EM 2023

Sucesso de Pantanal faz Globo ressuscitar Video Show na programação

Imagem com montagem das fotos de Gil do Vigor e Ana Clara Lima
Gil do Vigor e Ana Clara Lima estão cotados para comandar nova versão do Video Show (foto: Globo/João Miguel Júnior/João Cotta)

A Globo está trabalhando em sigilo para ressuscitar o Video Show em sua grade de programação em março de 2023, data em que completa 40 anos de existência. Segundo informações da colunista Carla Bittencourt, do Notícias da TV, há um projeto sendo desenvolvido na rede para a volta de uma das atrações mais populares da sua história. Os nomes de Paulo Vieira, Ana Clara Lima, Gil do Vigor e Maisa Silva estão cotados para a apresentação.

A volta do Video Show é defendida pela equipe que está cuidando do projeto em razão do crescimento do número de produções simultâneas da TV aberta, Globoplay e Canais Globo. Além disso, o público também está interessado em informações de bastidores, que são acompanhados e comentados nas redes sociais. Foi citado como exemplo a novela Pantanal, que tem sido explorada por diversos programas de variedades da rede.

A Globo analisa com cautela o conteúdo que será usado no novo Video Show. A direção chegou ao entendimento de que os desgaste das últimas edições aconteceu, em grande parte, em razão das constantes tentativas de investir em pautas com dicas de moda e fofocas de celebridades, o que espantou os telespectadores. O retorno da atração também atende a um desejo de marcas que acreditam em seu potencial de atingir muitas mídias. O plano comercial está sendo desenvolvido para ser disponibilizado ao mercado publicitário o quanto antes.

O Video Show saiu da programação da Globo em janeiro de 2019, devido aos baixos índices de audiência e constantes derrotas para o quadro A Hora da Venenosa, do Balanço Geral, da Record. Após algumas tentativas de emplacar substitutos, como a primeira versão do Se Joga (2019), a emissora conseguiu recuperar a liderança isolada em diversas regiões do país com a edição especial de O Cravo e a Rosa (2000). Por causa disso, a rede ainda estuda horários e a periodicidade para o programa.

Leia mais