Nova programação do SBT é teste de Silvio Santos para volta de telejornal

Sucesso na década passada, SBT Manhã pode voltar a ser produzido (foto: Reprodução/SBT)
Sucesso na década passada, SBT Manhã pode voltar a ser produzido (foto: Reprodução/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Em mais uma de suas decisões esquisitas, Silvio Santos simplesmente atrasou o início do Primeiro Impacto e trocou as primeiras duas horas do telejornal, que vinham dando trabalho para a Globo nas últimas semanas, por reprises do SBT Brasil e do Notícias Impressionantes. Nos bastidores, a primeira interpretação da mudança de programação foi a de sempre: “mais uma loucura”, disse um executivo da emissora. Porém, dessa vez a modificação nada mais é do que um teste. O empresário quer descobrir qual seria a recepção do público com um telejornal mais sério no horário.

A reportagem do TV Pop apurou que Silvio Santos encomendou ao seu assessor pessoal um estudo comportamental do público no final da madrugada, assim como um levantamento das audiências do SBT e das concorrentes na faixa horária ao decorrer dos últimos anos. A pesquisa revelou que, apesar de ter bons números, o Primeiro Impacto fica aquém dos índices registrados pelo SBT Manhã (2005-2014), Jornal SBT (2015-2016) e SBT Notícias (2016-2019), e tem um público menos qualificado que os seus antecessores.

Diante dos resultados do estudo, Silvio decidiu ampliar o espaço do telejornalismo na emissora. Em caráter de testes, as madrugadas de segunda a sexta-feira serão preenchidas por reapresentações do SBT Brasil entre 4h e 6h, horário em que era transmitida a edição da madrugada do Primeiro Impacto. O telejornal policial, por sua vez, foi promovido e irá ao ar entre 6h e 11h, com a missão de frear o avanço da Record na faixa horária.

A reprise do SBT Brasil é uma espécie de programação transitória. Nos próximos dias, o dono do Baú observará de perto os resultados de seu teste e decidirá sobre o futuro da faixa horária. Caso a reapresentação tenha bons índices ou pelo menos mantenha os números de Dudu Camargo, a tendência é que haja um sinal verde para a produção de uma nova versão do SBT Manhã, nos moldes do formato feito por César Filho entre 2012 e 2014. Caso dê errado, a programação voltará a ser como era — o que não é uma surpresa no histórico da rede, que testa mudanças no ar.

Mesmo sem ter certeza de que a produção do SBT Manhã será retomada, a emissora já tem avaliado possíveis nomes para apresentar a nova versão do telejornal. A reportagem apurou que apresentadores do Balanço Geral, todos com perfis próximos aos de Reinaldo Gottino, tem sido procurados por emissários de Silvio Santos e questionados se, em caso de um novo projeto na emissora, teriam interesse em negociar uma mudança de ares.

Leia mais