Equipe do Vem Pra Cá é obrigada a fingir que não há clima ruim no SBT

Patricia Abravanel no Vem Pra Cá de 25 de junho: clima nos bastidores continua ruim (foto: Reprodução/SBT)
Patricia Abravanel no Vem Pra Cá de 25 de junho: clima nos bastidores continua ruim (foto: Reprodução/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A iminência do cancelamento do Vem Pra Cá tem mexido com os ânimos da diretoria do SBT. Além das incontáveis mudanças de horário promovidas por Silvio Santos, a equipe da revista eletrônica também está tendo que lidar com uma pressão cada vez maior por aumento de resultados e foi orientada a não demonstrar publicamente, mesmo que de forma implícita, que o clima nos bastidores do matinal está indo de mal a pior. Informalmente, diretores pediram até para que a equipe do programa ironizasse as notícias sobre a tensão entre a equipe do matinal.

A campanha feita para descredibilizar os veículos especializados na cobertura de televisão tem um motivo simples. A emissora simplesmente não consegue guardar segredo sobre nada que acontece no programa de Patricia Abravanel e Gabriel Cartolano. Por exemplo: por mais que o canal tenha se esforçado para descobrir, ninguém tem a mínima ideia até hoje de como se tornou pública a visita de um esquadrão de pastores aos estúdios da atração, feita no final de abril depois de uma ordem da filha de Silvio Santos.

Boa parte dos profissionais que atuam no programa tem descoberto as constantes modificações no horário do Vem Pra Cá justamente pela imprensa. Não é raro, e tem ficado cada vez mais comum, que as mudanças feitas por Silvio Santos sejam descobertas pelo TV Pop e por outros sites antes mesmo de diversos diretores do SBT, que costumam reagir com espanto sempre que são questionados pela reportagem sobre mais mudanças na programação da rede, que acabam sendo confirmadas publicamente horas depois.

Em sua última temporada (até agora) na grade vespertina, Silvio ordenou que o Vem Pra Cá virasse um programa de entretenimento pré-gravado. A ordem, porém, não foi para agradar Patricia Abravanel. Foi uma forma encontrada para que os funcionários que trabalham na atração não tivessem que, mais uma vez, mudar suas rotinas e abandonar uma jornada de trabalho que começa na madrugada para uma nova fase totalmente diurna. E fez sentido: a atração foi remanejada novamente para as manhãs depois de duas edições, e voltou a ser feita ao vivo e com jornalismo.

A reportagem não julga os profissionais que usaram os seus perfis para publicar danças constrangedoras ironizando o clima ruim nos bastidores da revista eletrônica. No final do mês, todos nós temos contas para pagar, e sempre vale tudo para provar aos executivos que você não é a fonte das informações confidenciais estarem vindo à público.

Não se surpreenda, porém, se a equipe decidir “por livre e espontânea vontade” falar que decidiu fazer piada por conta própria. Afinal de contas, todos nós sabemos que o destino de todos, inclusive da diretoria, dependem apenas de um dos telefonemas de Silvio Santos. E esse é o problema: ninguém sabe quando será a próxima ligação ou a próxima ideia mirabolante. Enquanto ela não vem, como diria Dory (Procurando Nemo), o jeito é continuar a nadar.

Leia mais